Ministro da Justiça avalia greve geral no Brasil como 'fracasso'

Osmar Serraglio afirmou que a mobilização é restrita

O ministro da Justiça, Osmar Serraglio, disse, nesta sexta-feira (28), em entrevista ao Jornal da CBN, que o Governo Federal considera a greve geral um fracasso. Ele afirmou que uma mobilização como a de hoje não deve mudar o humor dos parlamentares e dificultar a aprovação da reforma da Previdência, já que, na sua avaliação, as pessoas estão sendo impedidas de chegar ao trabalho por grupos de "15,  20 ou 50 pessoas".

“Até esse momento, o governo percebe o fracasso dessa movimentação, que está muito restrita. Você pega milhares e milhares de pessoas, obtruídas por 15, 20 ou 50 pessoas. Isso é o resultado negativo em relação a essa ‘forçação’ que essas centrais estão promovendo”. 

Serraglio também afirmou que a mobilização está sendo organizada pelos sindicatos, desesperados perda da verba da contribuição sindical obrigatória. Esse é um dos pontos da reforma trabalhista. Segundo ele, todos os trabalhadores eram obrigados a contribuir, mas, apenas 18% deles são associados a algum sindicado, o que reflete a baixa representatividade.

Ao defender a necessidade das reformas da Previdência e trabalhista, o ministro da Justiça afirmou que nem mesmo um país em guerra estaria passando pelos problemas que o Brasil tem atualmente. Por isso, ele acredita que algo precisa ser feito pelo país na política e na economia. 

Image title

Fonte: Com informações do OGlobo