Moradores de Rua ganham dia de cidadania em Teresina

Diversas entidades participaram da ação beneficente

Os moradores de rua de Teresina tiveram acesso na manhã de hoje (18), na Casa do Caminho, a um dia de cidadania, em alusão ao Dia Nacional de Luta da População em Situação de Rua, comemorado em 19 de agosto. O evento foi organizado pela equipe do Consultório na Rua, em parceria com diversas entidades que trabalham com este público.

“Hoje estamos aqui reunidos com serviços disponibilizados por diversas instituições, como ONGs, Defensoria Pública, universidades e a SEMCASPI”, afirmou a coordenadora do Consultório na Rua, Marina Leite.

“Pela saúde, estamos fazendo vacina, teste rápido de sífilis, HIV e hepatites virais, aferição de pressão e glicemia, teremos uma palestra sobre redução de danos e demonstrações de prevenção da dengue, zika, chikungunya, tuberculose, que ainda é muito presente nos espaço da rua, e hanseníase”, destaca.

Além disso, os moradores de rua tiveram acesso a serviços como corte de cabelo, beleza, exposição de artesanato e uma palestra com a Defensoria Pública, que irá incentivar o empoderamento do usuário, para que eles mesmos conheçam seus direitos e passem a exigir a melhoria à assistência prestada aos moradores de rua em Teresina.

 (Crédito: Reprodução)
(Crédito: Reprodução)

O artesão Abdias Pinheiro viu no evento uma oportunidade de expor suas peças de artesanato, para dar visibilidade a seu trabalho. Além disso, ele fez exames e pegou encaminhamentos para consultas no Sistema Único de Saúde (SUS). Ele também deseja participar dos debates.

“Eu acho que aqui a gente vai ter uma oportunidade de ser ouvido, para a gente falar sobre o que precisa”, diz o morador de rua.

Dia Nacional de Luta da População em Situação de Rua

O Dia Nacional de Luta da População em Situação de Rua nasceu em alusão à tragédia de 19 de maio de 2004, quando 11 moradores de rua foram mortos na cidade de São Paulo.

“A data é considerada o marco inicial, porque a partir desse massacre foi visto que a população de rua precisa de uma maior visibilidade, e a partir disso começaram a surgir programas e ações voltadas para este público”, conta Marina Leite.

Uma desses ações foi o Consultório na Rua, efetivado como programa pela Fundação Municipal de Saúde (FMS) em 2012, uma parceria entre o Governo Federal e a Prefeitura de Teresina. A equipe faz um serviço itinerante por toda a cidade, onde são levados serviços de saúde aos moradores de rua. “Inicialmente, é feito um acolhimento para manter um vínculo e então ver quais são suas possíveis demandas e dar os possíveis encaminhamentos”, conta a coordenadora.

Teresina conta com uma equipe de Consultório na Rua, pois segue a estratégia do Ministério da Saúde que leva em conta o número populacional de um consultório a cada mil moradores de rua. Teresina atualmente conta com 340 pessoas cadastradas no serviço da capital, sendo 245 do sexo masculino e 95 do sexo feminino. Em 2016, a equipe do consultório itinerante realizou 1.524 consultas a população de rua e de janeiro a junho de 2017 foram 211.

Fonte: Portal Meio Norte
logomarca do portal meionorte..com