Você precisa verificar a sua conta, acesse o seu e-mail

mais
URGENTE
Acidente em aeroporto de Teresina causa confusão em voôs para todo o país
Acesse a versão para celular

Motoristas cobram fiscalização de transportes clandestinos

No Piauí, existem cerca de 49 veículos regularizados

Compartilhe
Google Whatsapp

Motoristas de vans de transporte alternativo do Piauí estão cobrando um aumento na fiscalização por parte do Batalhão da Polícia Rodoviária Estadual (BPRE) e Secretaria de Transportes (Setrans) contra os veículos clandestinos. No Piauí, existem cerca de 49 veículos regularizados fazendo linha para 35 municípios.

De acordo com os membros da Cooperativa Mista de Transportes Alternativo e Autônomo de Passageiros do Piauí (Coomitapi), a atuação dos motoristas ilegais além de gerar riscos aos passageiros, causa prejuízo à categoria que paga altos impostos, inclusive, taxas de fiscalizações.

Divino Vieira é um dos pioneiros no transporte alternativo no Piauí, ele chama atenção para a inércia da Setrans, diante de diversas irregularidades.


“Transporte clandestino gera risco às pessoas. A atuação deles não prejudica só os alternativos, mas também a todo o sistema convencional de transporte, mas isso ocorre por ineficiência do poder público”, critica.

Segundo Miranda Neto, presidente da Cooperativa, as rodovias de maior incidência da ação de motoristas irregulares são a PI-113, que liga Teresina ao município de Luzilândia, a BR-343 que liga a capital ao litoral do Estado e a BR-316, que liga Teresina a Picos.

“A Secretaria de Transportes nada tem feito para fiscalizar a ação dos clandestinos que circulam sem seguro e sem a devida manutenção, colocando em risco a vida dos passageiros”, afirma Miranda.

A Secretaria de Estado dos Transportes do Piauí (Setrans), por meio da Assessoria de Comunicação, informa que as fiscalizações a transportes clandestinos já são feitos, rotineiramente. No entanto, é preciso a contribuição da sociedade e dos próprios empresários, no intuito de formalizar a denúncia junto a secretaria, ao ser verificado o caso. E destaca ainda que podem ser anexadas a denúncia o máximo de informação possível, como fotos, número de placas e o que for possível colher.

As denúncias podem ser formalizadas no Protocolo Geral da Setrans, localizado no Bloco G, do 1º andar do Centro Administrativo.


Fonte: jornal.meionorte.com




Tópicos
Compartilhe
Google Whatsapp
Carregar os comentários (0)

comentários

fechar comentários
Nenhum comentário feito até o momento

veja também

Recomendamos

Localização

Definir a localização padrão

Central do usuário

Login pelas Redes Sociais

Nunca postaremos nada em seu nome


Login por e-mail

Use sua conta cadastrada por e-mail

Não tem conta no meionorte.com?

Cadastre-se

Termos de uso

Texto

Política de privacidade

Texto