Mulher é condenada a 15 anos de prisão por sexo com adolescentes

Os adolescentes tinham 14 e 15 anos na ápoca do crime

Uma mulher casada identificada como Brooke Lajiness, 38 anos, da cidade de Lima, do estado de Michigan, foi sentenciada a mais de 15 anos de prisão neste segunda-feira (7) por fazer sexo com dois adolescentes e ainda ecaminhar fotos nua para eles via aplicativo de fotos, Snapchat, segundo publicação do portal "News".

A norte-americana foi condenada a cumprir pena mínima de 4 anose 9 meses, podendo se estender até 15 anos por causa de acusações anteriores de conduta sexual criminosa. Segundo o tribunal, a acusasda teria praticado sexo com dois adolescentes que na época tinha 14 e 15 anos, dentro do seu carro.

Ao ouvir a setença, Brooke Lajiness chorou e disse ao juiz que ações criminosas cometidas por ela foram "os maiores arrependimentos de sua vida", "Isso foi um grande erro que cometi em minha vida, minha família significa tudo para mim, e eu causei uma dor enorme a ela com essas escolhas erradas que tomei”, disse.

A mãe de um dos meninos assediados teria encaminhado uma mensagem impactante como testemunho afirmando que "seu filho sofre sérios danos psicológicos e emocionais por causa dos encontros marcados ilicitamente”.“Você tomou providências de maneira consciente em diversas ocasiões para que se encontrasse com meu filho, saindo de sua casa, ligando seu carro, deixando seu marido e filho em casa, dirigindo até a casa do pai de meu filho, esperando encontrá-lo no caminho, voltando entre meia-noite e quatro horas da manhã, cometendo um crime e indo embora”, escreveu a mãe da vítima. “Você sabia que isso é errado? Você se preocupou alguma vez sobre os riscos a que estava expondo meu filho?”, completou.


.A advogada de acusação ainda afirmou que o adolescente está fazendo terapia, já que teve de enfrentar os colegas de classe, que insistiam que “se encontrar com Lajiness era legal”, enquanto ele próprio sentia que estava passando por problemas.“Ele me contou que tentava permanecer forte diante dos amigos”, disse a mãe.

O procurador assistente do condado de Washtenaw, John Vella, pediu ao juiz David Swartz que condenasse Lajiness em até 15 anos, argumentando que ela nunca se importou com os adolescentes, enviando-lhes fotos pelo Snapchat enquanto estava em uma banheira ou sugerindo atos sexuais antes de se encontrar e fazer sexo com eles.

Fonte: ig