Na Holanda, Wellington busca investimentos em energia solar

O governador busca a implantação de uma base industrial no Piauí

Atrair investidores para o Piauí no setor de energia solar é um dos objetivos da viagem do governador Wellington Dias à Europa. Nesta segunda-feira (19), o chefe do executivo estadual se reuniu com os representantes da empresa Kameleon Solar, na cidade de Roosendaal, na Holanda. A pauta principal do encontro foi a implantação de uma base industrial no estado.

Durante a reunião, Wellington Dias ressaltou que, além de se destacar na produção de energia eólica, o Piauí também tem despontado na produção de gás, óleo e bioenergia.

“Existe uma crise no Brasil, mas esta não afeta os estados da mesma forma. Investir no Piauí continua sendo um negócio seguro. Propomos que entre janeiro e fevereiro, o grupo nos faça uma visita, oportunidade na qual definiremos as partes do investidor nacional e do brasileiro, para que possamos consolidar essa base industrial no Piauí”, pontuou.

O governador Wellington Dias participa de reunião na empresa Kameleon Solar, na cidade Roosendaal, na Holanda (Crédito: Reprodução)
O governador Wellington Dias participa de reunião na empresa Kameleon Solar, na cidade Roosendaal, na Holanda (Crédito: Reprodução)

A empresa faz parte da The Netherlands Enterprise Agency, um setor do Ministério das Relações Econômicas do país que apoia companhias investidoras em energias renováveis. Atualmente, a Kamaleon já investe no Piauí.

“Temos parceria com uma empresa local do estado que já está instalada e investindo na fabricação de placas de energia solar. Também estamos treinando pessoal local para o trabalho especializado”, explicou o diretor-presidente da Kamaleon,  Guust Verpaalen.

Ainda de acordo com o diretor-presidente, a ampliação de investimentos no Piauí é viável. “É possível pois há disposição e interesse do governo. Várias possibilidades foram discutidas aqui com o Wellington. Nós podemos ajudar, por exemplo, a desenvolver pequenos projetos de placas de energia solar para serem utilizados em casas, o que poderá beneficiar muito a população, reduzindo os gastos com energia” destacou.

Com a implantação da base industrial, a agricultura também ganha. Se concretizada, o governo irá adquirir equipamentos que serão usados nas nossas escolas, nos sistemas de abastecimento do Instituto de Águas e em projetos agrícolas.

“Com isso daremos viabilidade ao primeiro momento de instalação da empresa e, posteriormente, abasteceremos o norte, nordeste e centro-oeste a partir da industrialização do Piauí. O que mais precisamos nesse momento é gerar emprego e renda e nada melhor que a concretização de um novo negócio seguro”, explanou Wellington Dias.

O governador Wellington Dias participa de reunião na empresa Kameleon Solar, na cidade Roosendaal, na Holanda. (Crédito: Reprodução)
O governador Wellington Dias participa de reunião na empresa Kameleon Solar, na cidade Roosendaal, na Holanda. (Crédito: Reprodução)

Tal investimento irá gerar, inicialmente, cerca de R$400 milhões para a economia do Piauí. “Essa é uma parceria de incentivo para a implantação da fábrica, mas também de trabalhar numa perspectiva de ampliação para os consumidores. Hoje o Piauí tem a melhor política incentivadora e teremos uma linha de financiamento para que os investimentos sejam possíveis. Alguém que paga R$ 500 reais de energia e decide montar um equipamento de energia solar, estará gerando a sua própria energia, e portanto, irá se livrar da conta mensal”, avaliou o chefe do executivo.

A pedido do governador, os representantes da empresa irão desenvolver um plano de investimentos para o estado do Piauí.

“Iremos preparar um plano em conjunto com o Ministério das Relações Econômicas da Holanda e iniciaremos os estudos para apresentá-lo em breve. Acredito que o mais importante nessa reunião foi sentir que podemos ajudar e investir no Brasil, em especial no Piauí, para ajudar no desenvolvimento da energia solar e introduzir mais tecnologia e benefícios dessa área para as pessoas do Estado”, finalizou Guust Verpaalen.

Fonte: Portal Meio Norte