Você precisa verificar a sua conta, acesse o seu e-mail

mais
URGENTE
Acidente em aeroporto de Teresina causa confusão em voôs para todo o país
Baixe o nosso APLICATIVO
ESCOLHA A LOJA ABAIXO: Google Play AppStore
curiosidades rede meionorte blogs notícias entretenimento esportes cidades carros

Naja que picou estudante pode ter sido usada para produzir drogas

O Ibama aplicou R$ 78 mil em multas para Pedro Henrique e sua família.

Compartilhe

A Polícia Civil do Distrito Federal investiga uma suposta manipulação de cobras para extração de veneno com o intuito de produzir alucinógenos e drogas sintéticas.  A apuração policial, que antes se concentrava no tráfico internacional de animais exóticos, aponta para novos indícios após o estudante Pedro Henrique Santos Krambeck Lehmkul ser picado por uma Naja kaouthi. 

O Ibama aplicou R$ 78 mil em multas para Pedro Henrique e sua família. Ele foi multado em mais de R$ 61 mil, por maus-tratos e por manter serpentes nativas e exóticas em cativeiro sem autorização. Já a mãe e padrasto em R$ 8,5 mil cada, por terem dificultado a ação de resgate do animal.

LEIA TAMBÉM: 

- Cobra naja que picou estudante em Brasília faz ensaio fotográfico 

- Naja que deixou estudante em coma é encontrada perto de shopping no DF

- Universitário picado por cobra Naja em Brasília tem braço necrosado

Foram apreendidas 16 cobras de variadas espécies, entre elas, algumas das mais venenosas do mundo. A suspeita é que o veneno da Naja possa ter sido manipulado para produzir entorpecentes.

(Com informações: IG) 


Pedro Henrique foi picado por naja no Distrito Federal 



Tópicos
Compartilhe
Não venda minhas informações pessoais

Central do usuário

Login pelas Redes Sociais

Nunca postaremos nada em seu nome


Login por e-mail

Use sua conta cadastrada por e-mail

Não tem conta no meionorte.com?

Cadastre-se

Podcast

Selecione seus podcasts

atualizar