"Não perdoo", disse mãe sobre assassino da filha morta em escola

A estudante foi morta com 11 tiros em escola em Alexânia (GO)

A mãe da estudante Raphaella Noviski, 16 anos, que foi assassinada dentro de uma escola de Alexânia (GO) disse que espera que o assassino de sua filha pegue "prisão perpétua", mesmo que a pena máxina no Brasil seja de 30 anos.

Rosângela Pereira da Silva, foi acompanhar, nesta terça-feira (7), a audiência de custódia de Misael Pereira Olair, 19 anos, o assassino de sua filha e ficou cara a cara com ele. Antes de entrar no Fórum ela disse que Misael havia acabado com a vida dela também. "Ele destruiu a minha vida, a vida da minha família", disse.

Mãe disse que não perdoa assassino da filha
Mãe disse que não perdoa assassino da filha


Por questão de segurança, Misael chegou ao fórum usando um colete a prova de balas e passou a menos de 1metro da mãe de Raphaella que esperava poder confrontar o assassino. "Vou olhar na cara dele e quero que ele me responda por que fez isso com ela", disse, com os olhos marejados. "Eu não perdoo."

O pai de Raphaella, Leandro Márcio Romano estava revoltado também com o assassinato da filha que classificou ainda como cruel. "Foi muito cruel. Ele destruiu o rosto dela", disse ressaltando que espara sofrimento para Misael. "Todo sofrimento para ele é pouco".

Misael, que disse não se arrepender do crime, atirou 11 vezes contra Raphaella e destes 7 atingiram o seu rosto. Em depoimento para a delegada Rafaela Azzi, após ser preso, ele justificou o crime. “Ele disse que atirou várias vezes nela porque queria que ela morresse logo e não sentisse dor”, afirmou a delegada.

Fonte: correiobraziliense
logomarca do portal meionorte..com