Você precisa verificar a sua conta, acesse o seu e-mail

mais
URGENTE
Acidente em aeroporto de Teresina causa confusão em voôs para todo o país
Baixe o nosso APLICATIVO
ESCOLHA A LOJA ABAIXO: Google Play AppStore

Natal (RN) completa 421 anos com encantamento e diversão aos turistas

Recebendo cerca de 2 milhões de visitantes por ano, a capital potiguar apresenta diversos atrativos

Natal (RN) completa 421 anos com encantamento e diversão aos turistas
Capital potiguar tem atrações turísticas, como o kitesurf, e uma paisagem sem igual | Ney Douglas/MTur
Compartilhe

Capital potiguar tem atrações turísticas, como o kitesurf, e uma paisagem sem igual. Crédito: Ney Douglas/MTur

Capital mundial do buggy, portal de entrada das Américas, terra do camarão, ou, simplesmente, Natal. Reconhecida por diversos adjetivos e atrativos turísticos, a capital potiguar comemora 421 anos nesta sexta-feira (25.12). Fundada em 25 de dezembro de 1599, a cidade é um dos principais destinos turísticos do Brasil, recebendo anualmente cerca de 2 milhões de visitantes, de acordo com o governo local. Lá, os turistas podem aproveitar de praias deslumbrantes, culinária sem igual, arte, cultura e uma hospitalidade que só os natalenses têm.

Cercada por diversos atrativos, Natal tem a praia de Ponta Negra como a mais movimentada da região. É lá que se encontra o Morro do Careca, uma duna que possui mais de 100 metros e que se tornou o ponto turístico mais famoso da cidade. Além disso, os turistas podem desfrutar de passeios de buggy (carros abertos com pneus adaptados para as dunas) com pausas nas lagoas de Genipabu, Pitangui e Jacumã. Todas entre as dunas e o mar ao norte de Natal.

Ainda na capital, os turistas podem encontrar alguns dos destinos mais visitados do Rio Grande do Norte, como os Parrachos de Maracajaú. O local traz áreas de mergulho em piscinas naturais que se formam na maré baixa. A área de proteção dos bancos de corais e arrecifes é acessada de barco. Outra opção é São Miguel do Gostoso, bem na esquina do continente. Os esportes à vela como windsurfe e kitesurf ditam o ritmo do destino na mesma velocidade que o vento sopra: ora frenético, como o colorido das velas e pipas dos turistas, ora tranquilo, como o hipnótico movimento dos barcos e o balanço das redes nos alpendres e pousadas da pacata vila de pescadores.

Na culinária, a capital é conhecida por ser a “Terra do Camarão”. Mas, nem só do fruto do mar é feito os pratos locais. Temos a carne de sol, a paçoca, a tapioca, o baião de dois... tudo com tempero inigualável e ingredientes como, o leite de coco e o azeite de dendê. Eles são guarnecidos acompanhados com o feijão verde e a macaxeira. Quanto aos doces, quem aí ainda não provou o “mungunzá”? O prato, que é conhecido nas demais regiões do país como Canjica, tem que ser provado por quem vai à capital do Rio Grande do Norte.

O artesanato é outro ponto forte de Natal. A cidade é cheia de locais onde os turistas podem encontrar um pouco da cultura natalenses e levar para casa, como a Casa de Incentivo ao Artesão e o Shopping do Artesanato Potiguar. A capital, também, é sede da Feira Internacional de Artesanato, que traz produtos de diversas partes do país e do mundo. Em 2020, o evento completou 25 anos com uma extensa programação, que incluía a exposição dos artesanatos, cultura e gastronomia. (Por Victor Maciel/MTur)


Tópicos
Compartilhe
Não venda minhas informações pessoais

Central do usuário

Login pelas Redes Sociais

Nunca postaremos nada em seu nome


Login por e-mail

Use sua conta cadastrada por e-mail

Não tem conta no meionorte.com?

Cadastre-se

Podcast

Selecione seus podcasts

atualizar