mais

Número de mortos em atentado no aeroporto de Cabul passa de 90

Explosões ocorreram perto do portão Abadia, onde a segurança é feita pelos EUA, e o ataque foi assumido pelo Estado Islâmico

Mais de 90 pessoas morreram, incluindo 13 militares americanos, no atentado terrorista do Estado Islâmico-Khorosan no aeroporto internacional de Cabul, capital do Afeganistão, na quinta-feira (26). A agência de notícias Reuters diz que são 92 óbitos, citando duas autoridades do Talibã, e a rede de televisão CNN fala em mais de 90 afegãos mortos e mais de 150 feridos, segundo o ministro da Saúde.

A Associated Press (AP) afirma que 169 pessoas morreram, citando duas fontes afegãs, mas diz que a contagem pode mudar pois ainda há muitos corpos desmembrados ou ainda não identificados.

As forças de segurança americanas estão em alerta para a possibilidade de mais ataques nesta sexta-feira (27) e estão compartilhando informações com o Talibã nos postos de controle fora do aeroporto. A informação foi dada pelo general Kenneth “Frank” McKenzie, chefe do Comando Central dos Estados Unidos, órgão responsável pelas operações militares no Oriente Médio, inclusive o Afeganistão.

Apesar do atentado e do novo alerta, os voos de retirada de estrangeiros e afegãos não pararam ontem e continuam hoje.  Cerca de 12,5 mil pessoas foram evacuadas na quinta, elevando para 105 mil o número de retirados do Afeganistão desde o dia 14, segundo a Casa Branca.

Atentado no aeroporto de Cabul matou mais de 90 pessoas Atentado no aeroporto de Cabul matou mais de 90 pessoas 

As explosões ocorreram perto do portão Abadia, onde a segurança é feita pelos EUA, e o ataque foi assumido pelo braço afegão do Estado Islâmico (EI-K), um grupo extremista rival do Talibã.

As informações até o momento são que dois homens-bomba e homens armados atacaram afegãos que se aglomeravam no portão, na tentativa de sair do país, e também soldados americanos que faziam a triagem para os voos de evacuação.

O porta-voz do Talibã, Zabihullah Mujahid, condenou o atentado, afirmando que "o Emirado Islâmico [do Afeganistão] condena veementemente o bombardeio de civis no aeroporto de Cabul, ocorrido em uma área onde as forças dos EUA são responsáveis pela segurança".

Atentado terrorista no aeroporto de Cabul  Foto: Wakil Kohsar/AFP Atentado terrorista no aeroporto de Cabul  Foto: Wakil Kohsar/AFP 

O Estado Islâmico-Khorosan (EI-K) é mais radical do que o Talibã e criticou o acordo de paz assinado com os EUA que resultou na retirada estrangeira do Afeganistão.

O presidente americano, Joe Biden, disse que não vai perdoar o ataque e vai caçar os responsáveis. "Não vamos perdoar. Não vamos esquecer. Vamos caçá-los para fazer vocês pagarem", afirmou Biden, ressaltando que "esses terroristas do Estado Islâmico não vão ganhar".


Tópicos

comentários

Central do usuário

Login pelas Redes Sociais

Nunca postaremos nada em seu nome


Login por e-mail

Use sua conta cadastrada por e-mail

Não tem conta no meionorte.com?

Cadastre-se

Desbloquear Notificações

Como desbloquear notificações

Na barra de endereço, clique no cadeado e em Notificações escolha a opção permitir, como na imagem abaixo

desbloqueio de notificação push

Você precisa verificar a sua conta, acesse o seu e-mail