A Eletrobras Distribuição Piauí, visando evitar o furto de energia elétrica em todas as suas formas, tem intensificado as ações de combate às perdas e à auto-religação. Entre os dias 10 e 14 de setembro, segundo a empresa, foram realizadas fiscalizações mais intensas em unidades consumidoras de Parnaíba e em Teresina, resultando na detenção de quatro consumidores.

Em Parnaíba, em parceria com o Grupo de Repressão ao Crime Organizado (Greco), foram fiscalizadas quatro unidades consumidoras com irregularidades. Em duas delas, os proprietários foram presos em flagrante por ter sido constatado desvio de energia.

Em um condomínio fechado, na região do bairro Lourival Parente, zona sul de Teresina, foram recolhidos 30 medidores de energia que serão encaminhados para inspeção em laboratório creditado pelo Inmetro (Instituto Nacional de Metrologia, Qualidade e Tecnologia) para averiguar se há violação por ato humano.

Além disso, ficou comprovado desvio de energia em sete unidades, dentre elas, as instalações da iluminação interna, de responsabilidade do condomínio. No início da semana, uma empresária foi detida, na zona sudeste da capital, por haver executado auto-religação após o corte da energia por inadimplência, consumindo energia sem registro no medidor.

No centro da capital, com apoio da Polícia Militar e do Greco, foram inspecionadas seis casas noturnas. Duas delas já haviam sido interditadas pela prefeitura de Teresina por não possuírem alvarás de funcionamento e por as estruturas físicas internas representarem risco. A Eletrobras Piauí realizou a suspensão do fornecimento de energia elétrica de ambas devido ao perigo para as pessoas que ocupavam os imóveis. Um proprietário foi preso em flagrante por furto de energia.