Você precisa verificar a sua conta, acesse o seu e-mail

mais
URGENTE
Acidente em aeroporto de Teresina causa confusão em voôs para todo o país
Baixe o nosso APLICATIVO
ESCOLHA A LOJA ABAIXO: Google Play AppStore

Operação cumpre mandados de prisão contra servidores do Detran no MA

Os presos são suspeitos de fraude no sistema de informações do Detran.

Compartilhe

A Polícia Civil do Maranhão prendeu em flagrante, em Imperatriz cidade a 634 km de São Luís, dois servidores do Departamento Estadual de Trânsito (Detran) e um despachante. De acordo com a polícia, a suspeita é que eles estavam inserindo ilegalmente informações na base de dados do Detran.

Um dos suspeitos de participar do crime é vice-presidente do Sindicato dos Servidores do Detran, Paulo Rangel Lustozam que foi preso em flagrante. No momento da prisão, o suspeito estava inserindo ilegalmente informações na base de dados do órgão.

Com um dos suspeitos, polícia encontrou armas e munições 

Além dos servidores do Detran, um homem que trabalhava como despachante na cidade de João Lisboa e atuava em Imperatriz também foi preso. As investigações apontam que ele era o intermediador entre os usuários e os servidores que fraudavam os serviços do órgão.

Junto com outro servidor preso a polícia encontrou munições de grosso calibre. A polícia vai dar sequência nas investigações, já que existe a possibilidade de mais pessoas estarem envolvidas

“A gente teve quatro alvos mas nós acreditamos que tenha mais gente, não só funcionários do Detran, como outros despachantes e pessoas periféricas do serviço que o Detran oferece”, disse Ederson Martins, Delegado Regional.

Segundo a polícia, o que chamou a atenção dos investigadores foi o fato de que os dados também eram inseridos pelos servidores em horários fora do expediente. Durante o período de pandemia, os suspeitos chegaram a acessar o sistema do Detran mesmo o órgão estando com as atividades suspensas.

“Essa investigação já vem desde 2019, com a participação direta e efetiva do Detran e da Seic, através do combate a crimes tecnológicos . Haviam várias denúncias de inserção de dados, retiraram multas, faziam transferências irregulares de veículos, vários outros serviços que o Detran oferece só que de maneira fraudulenta”, explicou o Delegado Ederson Martin.

A polícia informou que parte dos dados que foram inseridos ilegalmente pelos servidores já foram cancelados.


Tópicos
Compartilhe
Não venda minhas informações pessoais

Central do usuário

Login pelas Redes Sociais

Nunca postaremos nada em seu nome


Login por e-mail

Use sua conta cadastrada por e-mail

Não tem conta no meionorte.com?

Cadastre-se

Podcast

Selecione seus podcasts

atualizar