Organização do Corso de Teresina espera 350 mil pessoas em 2017

Preparativos finais: faltam 10 dias para o maior Corso do mundo

A contagem regressiva dá o clima e Teresina já se prepara para realizar o maior Corso do mundo. Faltam 10 dias para a festa e a Comissão Organizadora do Carnaval [COC] trabalha nos últimos detalhes para que o folião tenha garantia de que a folia será inesquecível. Ano passado, o público foi de 300 mil pessoas e a organização espera chegar a 350 mil pessoas esse ano.


Para quem vai brincar em cima dos caminhões, é importante seguir as recomendações de segurança e levar a documentação do veículo e do motorista no ato da inscrição. Essa documentação é essencial para que a Fundação Municipal de Cultura Monsenhor Chaves, instituição que organiza o evento, possa ter o controle e, assim, garantir a segurança de todos.

O edital que rege as inscrições prevê que só serão permitidos veículos fabricados a partir de 1985.  Ainda como parte das estratégias de segurança, a Prefeitura estabeleceu que cada veículo deverá ter o guarda-copo de madeira ou ferro, com no mínimo 1,20m de altura, e todos os motoristas serão submetidos a teste do bafômetro antes e durante o percurso. O uso de banheiros químicos será obrigatório e só será permitido o uso de bebidas em lata e plástico.

Image title

"Estamos nessa nova edição com a ideia de que possamos levar mais segurança para a população, assim como nos últimos anos. É uma festa que a população abraçou e estamos com todos os preparativos para que tudo corra de forma tranquila. Estamos esperando mais inscrições na última semana. O Corso, hoje em dia, é destinado a caminhões justamente para garantirmos essa segurança. Por isso exigimos que seja colocado um guarda-corpo, que seja apresentada a documentação tanto do caminhão como do condutor do veículo e esse condutor será fiscalizado pela polícia para que não beba nenhum tipo de bebida alcoólica ou use qualquer entorpecente, e exigimos também que seja colocado banheiro químico em cima do caminhão", explica Marlon Rodner, coordenador de Música da Fundação Monsenhor Chaves e membro da COC.

Uma mudança foi acertada para garantir mais espaço na concentração. Agora, os caminhões ficarão concentrados na Ponte da Primavera e na avenida Petrônio Portela, no sentido leste/norte.

"A mudança é para fluir mais o trânsito no local. É na concentração que o Corso começa porque lá já está todo mundo brincando. Começamos às 15h e, por conta da grande quantidade de gente, tanto em cima dos caminhões como no chão, os veículos vão em velocidade de mais ou menos 30km/h ou 40km/h. Então, a concentração é na Ponte da Primavera, pegando a Petrônio Portela no sentido leste/norte, descendo para a avenida Raul Lopes. Se houver necessidade, vamos colocar em fila dupla. Nesses dois últimos anos o evento começou realmente 16h e fluiu bem", afirma Marlon Rodner.

Fonte: PMT