Você precisa verificar a sua conta, acesse o seu e-mail

mais
URGENTE
Acidente em aeroporto de Teresina causa confusão em voôs para todo o país
Baixe o nosso APLICATIVO
ESCOLHA A LOJA ABAIXO: Google Play AppStore
curiosidades rede meionorte blogs notícias entretenimento esportes cidades carros

Padrasto casa enteada de 12 anos com peão de 32 anos da fazenda

Foi preso na manhã desta segunda-feira (2) um padrasto de 42 anos que, além de permitir que a enteada de 12 anos se casasse com um peão de fazenda de 32, ainda tirava fotos pornográficas da menor.

Compartilhe
Google Whatsapp

Foi preso na manhã desta segunda-feira (2) um padrasto de 42 anos que, além de permitir que a enteada de 12 anos se casasse com um peão de fazenda de 32, ainda tirava fotos pornográficas da menor.

Ele deve responder pelo crime de participação em estupro de vulnerável. O mandado de prisão preventiva contra o padrasto foi cumprido na zona rural de Colíder (675 km de Cuiabá).

O peão de fazenda, G.G., de 32 anos, que convivia com a menor e a mãe da garota, C.B.S., foram presos no dia 30 de julho, após a Polícia Civil receber várias denúncias sobre o relacionamento de aproximadamente dois meses do suspeito com a adolescente.

Após a prisão em flagrante, foi representado pela conversão da prisão dos suspeitos em preventiva, as quais foram decretadas pela Justiça.

Fotos

Durante a continuidade das investigações foi apurado que, além de consentir com o relacionamento precoce, o padrasto da adolescente tirava fotografia do próprio órgão genital e mostrava para a menor, bem como aproveitava para tirar fotografias da vítima em situação de nudez, em ocasiões em que ela estava tomando banho ou trocando de roupa.

Segundo o delegado de Colíder, Ruy Guilherme Peral da Silva, o suspeito também estaria atrapalhando as investigações criminais, uma vez que desde que a menor foi tirada da situação de risco (com a prisão do abusador e de sua mãe), ele a procurava na casa de sua irmã mais velha, onde ela passou a morar.

“Ele procurava a menor e dizia que logo a situação seria resolvida e que G.G. sairia da Cadeia e eles poderiam voltar a conviver, vitimizando a menor, reforçando na cabeça da vítima, que a relação promíscua e precoce era algo normal e que seria restabelecido”, explicou o delegado.

Entendendo que a conduta do padrasto atrapalharia o andamento das investigações, foi representado pelo mandado de prisão preventiva e de busca e apreensão de aparelhos eletrônicos do suspeito, visando as quais foram decretadas pela Justiça e cumpridas nesta segunda-feira (02).

Na ação, foi apreendido o aparelho celular do investigado com objetivo de identificar possíveis imagens pornográficas da vítima ou imagens próprias que ele possa ter mostrado para a vítima.

A representação pelos mandados ocorreu no curso das investigações e o Ministério Público já fez a denúncia contra o suspeito (que também pode responder por outras condutas) pelo crime de participação em estupro de vulnerável.


Tópicos
Compartilhe
Google Whatsapp

veja também

Localização

Definir a localização padrão

Central do usuário

Login pelas Redes Sociais

Nunca postaremos nada em seu nome


Login por e-mail

Use sua conta cadastrada por e-mail

Não tem conta no meionorte.com?

Cadastre-se

Fique por dentro

Receba notícias quentinhas diretamente no seu whatsapp

Continuar

Falta pouco, agora escolha as categorias que deseja receber notícias

Aperte (ctrl + clique) para selecionar vários
Pronto!

Agora você passará a receber novidades diretamente no seu whatsapp.

Termos de uso

Texto

Política de privacidade

Texto

×