Você precisa verificar a sua conta, acesse o seu e-mail

mais
URGENTE
Acidente em aeroporto de Teresina causa confusão em voôs para todo o país
Baixe o nosso APLICATIVO
ESCOLHA A LOJA ABAIXO: Google Play AppStore

PF e Procuradoria prendem 26 acusados de adulterar leite em MG

PF e Procuradoria prendem 26 acusados de adulterar leite em MG

PF e Procuradoria prendem 26 acusados de adulterar leite em MG
Operação da PF e Procuradoria prende 26 acusados de adulterar leite em MG | Divulgação
Compartilhe

A Pol?cia Federal, a Procuradoria da Rep?blica e o Minist?rio P?blico Estadual de Minas Gerais realizam nesta segunda-feira uma opera??o em duas cooperativas de latic?nios acusadas de adulterar leite longa vida em Minas. Segundo a Procuradoria, 27 mandados de pris?o foram expedidos e 26 pessoas j? foram presas.

De acordo com a PF, a Coopervale (Cooperativa dos Produtores de Leite do Vale do Rio Grande) e a Casmil (Cooperativa Agropecu?ria do Sudoeste Mineiro) s?o acusadas de "batizar" o leite para aumentar seu volume ou de adicionar subst?ncias para que ele durasse mais tempo. A fraude foi descoberta ap?s den?ncias de outras cooperativas e de ex-funcion?rios das empresas.

Parte da fraude era executada com subst?ncias n?o permitidas pela lei e, segundo a PF, o leite adulterado foi considerado impr?prio para consumo humano em um laudo realizado por um laborat?rio do Minist?rio da Agricultura. O leite era revendido para outras empresas de latic?nios, que os vendiam no varejo em suas pr?prias embalagens em todo o pa?s.

A Casmil ? acusada de adicionar per?xido de hidrog?nio ao leite, subst?ncia que disfar?a m?s condi?es sanit?rias de conserva??o e transporte. A presen?a da subst?ncia no leite pode causar a redu??o do seu valor nutricional. Quem a ingere pode ter dores de est?mago e at? morrer, dependendo da concentra??o, segundo o laudo obtido pela Procuradoria mineira. O laborat?rio n?o conseguiu detectar a concentra??o da subst?ncia no leite analisado.

O laudo confirmou tamb?m a adi??o de soro ao leite acima do ?ndice m?ximo. Nesse caso, ele s? poderia ser destinado ? alimenta??o de animais. No caso da Coopervale, o leite tamb?m foi considerado impr?prio para consumo humano.

Entre os presos est?o dirigentes e empregados das cooperativas envolvidas e um funcion?rio do Servi?o de Inspe??o Federal do Minist?rio da Agricultura, ?rg?o que fiscaliza a produ??o de leite e derivados.


Tópicos
Compartilhe
Não venda minhas informações pessoais

Central do usuário

Login pelas Redes Sociais

Nunca postaremos nada em seu nome


Login por e-mail

Use sua conta cadastrada por e-mail

Não tem conta no meionorte.com?

Cadastre-se

Podcast

Selecione seus podcasts

atualizar