Você precisa verificar a sua conta, acesse o seu e-mail

mais
URGENTE
Acidente em aeroporto de Teresina causa confusão em voôs para todo o país
Baixe o nosso APLICATIVO
ESCOLHA A LOJA ABAIXO: Google Play AppStore

PF recupera R$ 443 Mil e prende acusados do assalto ao Banco Central

PF recupera R$ 443 mil do assalto ao Banco Central

PF recupera R$ 443 Mil e prende acusados do assalto ao Banco Central
PF recupera R$ 443 Mil e prende acusados do assalto ao Banco Central | Diário do Nordeste
Compartilhe

Uma opera??o conjunta entre a Pol?cia Federal do Rio Grande do Norte e a Divis?o de Repress?o a Crimes contra o Patrim?nio de Bras?lia, no Distrito Federal, prendeu cinco pessoas e recuperou, ontem, R$ 443 mil dos R$ 164,7 milh?es roubados do Banco Central de Fortaleza em agosto de 2005.

Entre os presos est? Jos? Marleudo de Almeida, acusado de participar diretamente do que foi considerado o maior roubo da hist?ria do Brasil. No momento da pris?o, ele usava identidade falsa em nome de Luiz Pedro de S?.

Armas

De acordo com a PF, R$ 415 mil estavam dentro de uma caixa de isopor enterrada na casa dos pais de Marleudo, outros R$ 8 mil estavam na casa do pr?prio acusado, em Mossor?, onde os agentes tamb?m apreenderam duas armas, uma pistola de calibre 380 e uma espingarda.

Os outros R$ 20 mil foram achados pela Pol?cia na cidade de S?o Miguel (na divisa do Cear? com o Rio Grande do Norte), , na resid?ncia de Francisco Gledson de Freitas, um dos acusados de fazer a lavagem de dinheiro do assalto.

Ainda segundo a PF, al?m de Almeida foram presos Ja?lson Leon?o de Carvalho, Francisco Gledson de Freitas, Ant?nio Marcos de Freitas e Jo?o Lindomar de Almeida, todos da cidade de S?o Miguel, e acusados de integrarem o grupo respons?vel pela lavagem do dinheiro conseguido na a??o contra o Banco Central.

Todos os presos foram trazidos para a Superintend?ncia da PF do Cear?, de onde o inqu?rito ? origin?rio, e dever?o ser apresentados ? Imprensa na manh? desta ter?a-feira.

J? o homem apontado como o chefe da quadrilha que praticou o furto milion?rio permanece foragido. Trata-se do cearense Ant?nio Jussivan Alves dos Santos, o ?Alem?o?, natural da cidade de Boa Viagem (a 221km de Fortaleza).

?Alem?o? ? ca?ado pela Pol?cia Federal em todo o Brasil, pois teve pris?o preventiva decretada pelo juiz federal Danilo Fontenelle, titular da 11? Vara da Justi?a em Fortaleza.

Prova do Crime - ?Baixinho? deixou as impress?es no t?nel

Apontado como um dos principais comparsas de Ant?nio Jussivan Alves dos Santos, o ?Alem?o?, Jos? Marleudo de Almeida, o ?Baixinho?, era ca?ado em todo o Pa?s, ? exemplo do l?der da quadrilha. Ele foi um dos primeiros a serem identificados pela PF nas investiga?es iniciais sobre o furto. Atrav?s da an?lise de fragmentos de impress?es digitais, a PF concluiu que Marleudo participou ativamente das escava?es do t?nel por onde os ladr?es fizeram passar o dinheiro tirado da casa forte do BC.

Fugitivo da Justi?a de S?o Paulo, por envolvimento em assaltos a bancos naquele Estado, Marleudo desapareceu do Cear? ap?s o crime. Mas, um fato ocorrido ainda em setembro de 2005, levou a PF ? confirma??o das suspeitas contra ele. Foi a descoberta de uma casa no bairro Mondubim, onde a quadrilha havia escondido R$ 12,2 milh?es. Na ocasi?o, foram, presos, em flagrante, cinco integrantes da quadrilha: Ant?nio Edimar Pereira (cearense), Fl?vio Augusto Mattioli (mineiro), Marcos de Fran?a (paulista), Marcos Ribeiro Suppi (paulista) e Davi Silvano da Silva (mineiro). O nome de Marleudo voltou a ser citado.

Dilig?ncias

Pistas levantadas pela PF indicaram onde Marleudo estaria escondendo sua parte do dinheiro furtado do BC. Na semana passada, as dilig?ncias da PF passaram a ser mais refor?adas no Rio Grande do Norte, abrangendo a Capital (Natal) e as cidades de Mossos? e S?o Miguel, ambas bem pr?ximas do Cear?. No ?ltimo fim de semana, os ?federais?, finalmente, chegaram ao acusado. Dilig?ncias foram feitas simultaneamente em v?rios endere?os. Na casa dos pais de ?Baixinho? foi encontrada parte do dinheiro roubado.

Mesmo tendo passado dois anos e tr?s meses foragido, Marleudo Almeida vinha negando participa??o no roubo. Prova disso ? que, atrav?s de advogados, impetrou uma a??o na Justi?a local requisitando habeas corpus. O pedido foi negado e os advogados recorreram ? segunda inst?ncia.

O pedido de habeas corpus acabou sendo negado - outra vez - pelo Tribunal Federal da 5? Regi?o, em Rec


Tópicos
Compartilhe
Não venda minhas informações pessoais

Central do usuário

Login pelas Redes Sociais

Nunca postaremos nada em seu nome


Login por e-mail

Use sua conta cadastrada por e-mail

Não tem conta no meionorte.com?

Cadastre-se

Podcast

Selecione seus podcasts

atualizar