Você precisa verificar a sua conta, acesse o seu e-mail

mais
URGENTE
Acidente em aeroporto de Teresina causa confusão em voôs para todo o país
Baixe o nosso APLICATIVO
ESCOLHA A LOJA ABAIXO: Google Play AppStore

PI: Garoto de 7 anos é estuprado por amigo do pai em campo de futebol

O caso aconteceu no mês de setembro e ainda está em investigação.

Compartilhe

Um garoto de apenas 7 anos foi estuprado em um campo de futebol da cidade de União, no Norte do Piauí, por um colega do próprio pai. A criança, que é de Teresina, foi passar o período da pandemia no município, quando foi vítima do estupro de vulnerável, sendo descoberto depois pela família. O caso aconteceu no mês de setembro e ainda está em andamento. 

Em entrevista ao Meionorte.com, a Conselheira Tutelar Renata Bezerra, que acompanhou a situação e repassou a caso para os conselheiros de União, informou que o abuso ocorreu quando o menino foi brincar em um campo de futebol e um amigo do pai teria feito sexo oral nele, vindo a ferir seu órgão genital. “Quando ele retornou para a casa da mãe, na região do Dirceu, na zona Sudeste de Teresina, ela viu o comportamento dele muito diferente, de querer que ninguém o tocasse. Quando ela foi dar banho nele, reparou os ferimentos. Quando ela perguntou para ele o que era, ele não quis dizer, com medo”, disse. 

LEIA TAMBÉM:  PI: Menina descobre gravidez em hospital e avô é suspeito do estupro

Menino de 7 anos é abusado em campo de futebol em União (Reprodução)

No entanto, uma tia da criança, após muita insistência, conseguiu descobrir o abuso. O garoto esteve de 14 de julho à 14 de setembro na casa do pai, pois não estava tendo aulas por conta da pandemia. “Depois de muito indagar ele, uma tia dele conseguiu descobrir dessa pessoa que tinha feito o sexo oral nele e machucado o órgão sexual da criança. Levamos ele para fazer o corpo e delito. A Delegacia de Proteção a Criança e ao Adolescente (DPCA) entrou no caso. Só que como é em União, nós mandamos para os conselheiros tutelares averiguar a situação. Mas até agora, não tenho respostas de como tá o encaminhamento do caso”, revelou. 

A violência sexual foi constatada após os devidos procedimentos e a criança está sob a guarda da mãe em Teresina, recebendo acompanhamento psicológico em um dos Centros de Atenção Psicossocial (CAPS) da capital. “Semana passada ela esteve novamente fazendo um exame de corpo e delito no Instituto Médico Legal (IML). Esse é um outro caso que até o momento não tivemos resposta, que ainda está em andamento”, reitera Renata Bezerra. O autor do crime ainda não foi preso.

A mãe do garoto procurou a conselheira nesta terça-feira (24) e informou que entrou em contato com o delegado de União, onde foi informada que o caso não foi encaminhado até o momento ao local, mesmo após quase 3 meses do crime. “Ela me mandou um áudio e disse que o delegado de lá disse que nunca que o caso foi levado até ele, sendo que o conselheiro de lá tinha confirmado. Eu pedi para que ela ligasse para DPCA. Eu vou vou retornar para delegacia amanhã para saber o que aconteceu, sendo que isso aconteceu em setembro, o boletim só foi registrado em outubro e o caso ainda está em andamento”, finalizou. 

LEIA TAMBÉM:  Homem é preso acusado de estuprar criança de 12 anos em Palmeirais




Tópicos
Compartilhe
Não venda minhas informações pessoais

Central do usuário

Login pelas Redes Sociais

Nunca postaremos nada em seu nome


Login por e-mail

Use sua conta cadastrada por e-mail

Não tem conta no meionorte.com?

Cadastre-se

Podcast

Selecione seus podcasts

atualizar