Você precisa verificar a sua conta, acesse o seu e-mail

mais
URGENTE
Acidente em aeroporto de Teresina causa confusão em voôs para todo o país
Baixe o nosso APLICATIVO
ESCOLHA A LOJA ABAIXO: Google Play AppStore
curiosidades rede meionorte blogs notícias entretenimento esportes cidades carros

Piauí abre as portas para investidores chineses

Uma comitiva do Governo do Estado participou de eventos e reuniões com empresários chineses. O Piauí apresentou carteira de projetos de parcerias público-privadas e abriu as portas para diversas possibilidades para investimentos estrangeiros

Compartilhe
Google Whatsapp

Cinthia Lages
Enviada a Shangai


Por 28 RMB (que apelidamos de “Ribamar” e que é uma variação do yuan, moeda oficial),  eu comprei um sorvete de green tea. Até aí, nada demais! Afinal, com a temperatura beirando os 35 graus e Shanghai em alerta, à espera do tufão Lekima, que se aproximava da Tailândia e deveria chegar aqui rebaixado tempestade tropical, o dia estava quente e úmido. Mas essa sorveteria, em especial, atraia mais clientes do que as outras, na região do Yu Garden, complexo que reúne a monumental arquitetura chinesa, datada de aproximadamente 1559, e que se transformou num ponto de encontro diário de cerca de 50 mil pessoas. É que o delicioso sorvete (sim, chá verde, e realmente surpreendente) é servido por um robô. Eficiente e ágil, ele seleciona o sabor entre quatro opções, coloca num copo de papelão, pesa e me entrega, encantador. Pronto, ganhou a cliente nem tão fã assim do gelado todo trabalhado no açúcar.

Nas lojas de brinquedo, entre jogos e bonecos, as crianças escolhem as máquinas que falam, brincam, ajudam no aprendizado e ainda custam pouco (em torno de 159 reais, os modelos menores). Já o climatizador que ajuda a suportar o dia tem design semelhante às duas inteligências aqui citada. E, claro, são motivo para selfie. 

Sim, a China é o futuro! Mas para países da América Latina e estados dispostos a romper as barreiras que nos separavam da potência asiática, a China é a ponte para o futuro. E nesse pacote, o Piauí se inclui. 

“Temos todo o interesse em fazer negócios com a China. Queremos que invistam em nossos projetos, que financiem e nos vejam como parceiros comerciais” . É o que o governador Wellington Dias repetiu nas 36 reuniões e visitas que fez a empresas de infraestrutura e tecnologias, bancos, fundos de investimento e governo durante os cinco dias de sua viagem ao país asiático. 

Uma delas foi com John Jiang, vice-presidente da CGN, China General Nuclear Power Group, Yong Zeng (CGNEI) e Yong Zeng (William Kwok). A Companhia que prospecta e expande a produção de energia eólica e solar no mundo, anunciou, em Pequim, sua intenção em participar do próximo leilão da Aneel, para energia solar em Ribeira do Piauí, Lagoa do Barro, Queimada Nova e Paulistana , investimentos que chegam a 2,5 bilhões de dólares. Há também o interesse em exploração de gás na Bacia do Parnaíba. 

Durante o encontro, realizado na sede da empresa, os executivos se mostraram empolgados com os estudos que apontam o estado, como produtor de energias limpas. A presença do governador e integrantes da equipe aumentam a confiança para a expansão dos negócios da Companhia. “O Piauí já é uma realidade. Temos investimentos, estações em operação e crescimento na  geração de energia solar e eólica. Ou seja, estamos no lugar certo, na hora certa “, diz o secretário de Mineração e Energia, Wilson Brandão que, ao lado da superintendente de Parcerias e Concessões do Piauí , Viviane Moura e o secretário de Governo, Osmar Júnior, integraram a comitiva piauiense na China. 

O convite foi feito pelo GRI Club, responsável pela organização do GRI China-Latam Infra Summit & Week 2019, uma plataforma que conecta executivos seniores do setor de Infraestrutura que atuam no mercado da China e países emergentes, fortalecendo o relacionamento entre os tomadores de decisão que buscam negócios, parcerias, promoção de projetos e networking de alto nível. 

Piauí e São Paulo mostram potencialidades na China

Já em sua 4ª edição, o GRI China-Latam Infra Summit & Week 2019, que aconteceu  em Pequim e Shanghai, incluiu apenas dois governadores. Além de Wellington Dias, João Dória, de São Paulo. Para eles e os demais participantes, investidores e executivos de instituições internacionais, foi montada uma agenda extra de reuniões estratégicas e visitas técnicas após as palestras que marcaram os dois primeiros dias, no The Península Hotel, na capital chinesa. O objetivo: reforçar os laços construídos entre investidores, operadores e empresários dessa indústria. 

Segundo o governador Wellington Dias, o Piauí sinaliza várias frentes de atuação para atração de investimentos. Além da energia renovável, indústria na qual o Estado já é o 5º maior do país, há produção de alimentos, segmento que necessita de infraestrutura para logística de transporte e comercialização e o meio ambiente. Esses investimentos podem acontecer com financiamento de empresas da China ou através de parcerias público-privadas. Nesse contexto, o encontro com o presidente da CGGC, Lin Xiaodan, do qual esteve presente o  embaixador do Brasil na China, Paulo Estivallet, foi animador para o Piauí.

Com 10 mil projetos de PPP em Carteira e 5,8 mil em execução, o Programa de Parcerias Público-Privadas da China começou em 2014 e trabalha com a perspectiva que também é aposta do Programa Piauiense, que é melhorar serviços e qualidade de vida para as comunidades. 

“Era uma agenda muito esperada exatamente pela experiência e resultados do que a China consegue fazer em áreas como o Meio Ambiente, que é nova para nós “, explica Viviane Moura. 

Para o governador, a aproximação também foi positiva com aceno positivo. Tanto que o Estado foi convidado para participar da Conferência Anual de PPPs que acontece em outubro.


“Governador mais Verde do Brasil “ 

Energia gerada a partir dos ventos e do sol, produção de alimentos com escoamento naval e ferroviário, possibilidade de oferta de ativos verdes, extração mineral sem agressão ao meio ambiente, o Piauí é um atrativo para o mundo dos negócios. E o “ produto” é tão valioso que levou Shouxing Sun, executivo da gigante de Energia Hanergy, a dizer, durante a reunião com a comitiva piauiense que Dias é “ o governador mais verde do país”. Estava criando um apelo interessante para a divulgação internacional do Estado, que tornou-se uma necessidade a partir da Missão China, oferecido aos possíveis investidores. 

O Estado vai implantar até 2030, mais 49 GW de energia solar e eólica. Trata-se da previsão de novos leilões de energias renováveis.

Outra empresa de Energia, a China Energy também abriu as portas para conhecer o Piaui através dos dados disponibilizados sobre a geração que envolve o Estado. E a atuação delas transcende os limites do imaginável, como a geração de energia geotérmica em regiões com atividade vulcânica intensa, ou a produção através do uso de miniplacas de energia solar em mochilas e bicicletas.

Tecnologia nos serviços públicos

A Internet 5G é uma realidade no dia a dia dos chineses. Nesse setor, algumas empresas chinesas revolucionam o mundo. É o caso da Huawei,que oferece produtos e serviços para dois terços da população brasileira. O Brasil foi um dos primeiros mercados escolhidos pela empresa quando iniciou seu processo de internacionalização. E segue ampliando essa participação com muitas possibilidades. A oferta de tecnologia de banda larga fixa para redes de fibra óptica para empresas e órgãos públicos, instituições financeiras e de educação, transporte público e concessionárias de energia compõem essa carteira de projetos. Além dela, outra importante empresa de tecnologia, a ZTE, recebeu o governador e os demais gestores do Estado. Com 100 escritórios no mundo e 80 mil funcionários, a ZTE atua no Piauí onde é parceira da GlobalTask, concessionária do Piauí Conectado, que está implantando a rede de fibra óptica para cobrir 86% da população piauiense com tecnologia chinesa. 

“A ideia é ampliar essa rede de conexão criando uma versão para o Nordeste”, diz o governador Wellington Dias.

Além disso, com produtos e serviços já existentes no mercado, é possível utilizar a Internet rápida para o monitoramento de cidades, a telemedicina e para a mobilidade. Para todas essas áreas, já existem projetos que o estado apresentou, com a ajuda de um vasto material mostrando dados e resultados obtidos para o desenvolvimento, traduzido para o mandarim. Em um ato de cordialidade, numa das últimas agendas da viagem, em Shanghai, a comitiva piauiense foi recebida com uma calorosa mensagem de boas-vindas em Português, numa das maiores empresas da China. Como na vida, nos negócios, a cordialidade costuma dar bons resultados!





Tópicos
Compartilhe
Google Whatsapp

veja também

Não venda minhas informações pessoais

Central do usuário

Login pelas Redes Sociais

Nunca postaremos nada em seu nome


Login por e-mail

Use sua conta cadastrada por e-mail

Não tem conta no meionorte.com?

Cadastre-se