A Academia Cisco da Piauí Conectado, parceria público-privada de conectividade do Governo do Estado do Piauí, oferece cursos gratuitos na área da tecnologia e já beneficiou mais de 8 mil pessoas. O serviço existe desde 2019 a partir da parceria com a Cisco Networking Academy, um dos maiores programas de aprendizado digital da gigante do mundo da informática,

A ideia do projeto é promover inclusão social a partir da inclusão digital. O programa teve início por meio de um convênio com a Secretaria de Estado da Educação (Seduc) para beneficiar alunos da rede pública estadual. Dentre os cursos, que vão do mais simples, que é o de Introdução ao Mundo Digital, chega a cursos avançados de Programação em Phyton e Linux Unhatched.

Serviço existe desde 2019 no Piauí | FOTO: Raíssa MoraisServiço existe desde 2019 no Piauí | FOTO: Raíssa Morais

Charlene Queiroz, coordenadora do projeto Networking Academy, explica que o programa faz três anos em agosto. "No mundo inteiro esse projeto tem 25 anos. O programa ensina desde como criar um e-mail até cursos mais complexos de programação. Esse é um programa replicado em mais de 170 países", revela.

O principal objetivo é fazer com que as pessoas aproveitem de forma positiva o que a web e a tecnologia podem oferecer. "Hoje quem não tem um e-mail, não sabe acessar a internet, não tem uma rede social para fazer networking, ela praticamente não existe", acrescenta Charlene.

Charlene Queiroz, coordenadora do projeto Networking Academy | FOTO: Raíssa MoraisCharlene Queiroz, coordenadora do projeto Networking Academy | FOTO: Raíssa Morais

Os cursos são de auto-matrícula ou acompanhados por turmas de tutoria.  "Temos parcerias com a Seduc, entidades e ONGs para cursos mais específicos, mais técnicos. São cursos 100% on-line, mas existe a necessidade de uma tutoria e acompanhamento para a parte mais técnica. Os cursos duram em média 70 horas em cada módulo, no caso dos cursos mais técnicos. A maioria dos alunos é do Piauí, mas já tivemos alunos até dos Estados Unidos”, revela a coordenadora do projeto.

Charlene explica que a Networking Academy proporciona histórias de superação. "Tenho muito amor a esse projeto. Muitas histórias me tocam. Quando vejo alunos que conseguem emprego ou mudar de trabalho, eu fico muito grata. São cursos com certificado e totalmente gratuitos. No mercado, cursos assim são bem mais caros”, considera.

Capacitações ocorrem de forma on-line | FOTO: Raíssa MoraisCapacitações ocorrem de forma on-line | FOTO: Raíssa Morais

Academia Cisco da Piauí Conectado descobre talentos

São muitos talentos descobertos através da Academia Cisco da Piauí Conectado. Ana Gabriela, de 18 anos, é estudante de direito, nasceu em Teresina e mora em Timon. Ela é um dos bons frutos colhidos através do trabalho da academia de tecnologia virtual oferecida pela concessionária de banda larga do Governo do Piauí.

Ana Gabriela realizou cursos oferecidos pela Cisco Academy | FOTO: Marcus PovoasAna Gabriela realizou cursos oferecidos pela Cisco Academy | FOTO: Marcus Povoas

Ela conta que "o programa mudou minha vida". "O trabalho é algo difícil, o mercado é concorrido. Então esse projeto abre portas para a gente entrar na área da tecnologia. Precisamos ser profissionais do futuro. Eu fiz o curso no CETI João Clímaco. Fiz Introdução ao Mundo Digital, comecei como jovem aprendiz e hoje trabalho na Piauí Conectado”, completa.

Ana Gabriela hoje trabalha no Piauí Conectado | FOTO: Marcus PovoasAna Gabriela hoje trabalha no Piauí Conectado | FOTO: Marcus PovoasAna Gabriela hoje trabalha no Piauí Conectado | FOTO: Marcus Povoas

Ana começou o curso em 2020. “Mudei como pessoa, a partir da experiência profissional, a tecnologia abre a porta para muitas áreas. Hoje estou como auxiliar de logística mas sei que posso crescer ainda muito mais”, considera.

Adriano Soares, que trabalha com infraestrutura de redes, hoje está no cargo de analista de suporte sênior. "Sempre trabalhei com tecnologia, mas eu não tinha qualificação em segurança e servidores. Então fui direcionado ao curso, onde estudei, me atualizei e hoje trabalho para uma grande empresa de São Paulo. Estou ganhando muito bem a partir do conhecimento adquirido", revela.

Adriano Soares subiu de nível na carreira após capacitação Adriano Soares subiu de nível na carreira após capacitação 

A iniciativa começou a ser divulgada em escolas e uma delas foi o Centro Estadual de Educação Profissional (CEEP) Paulo Ferraz, onde a jovem Cristiane Moraes Alves concluiu o ensino médio. Hoje, aos 19 anos, ela é uma jovem aprendiz. "Eu me apaixonei pela área de cibersegurança. Quero ser uma hacker do bem para proteger os dados das pessoas", conta.

As dificuldades não deixaram Cristiane deixar a "peteca cair". "Na pandemia, sem acesso a computadores da escola, ficou mais difícil. Como eu não tinha, precisei fazer a maioria dos cursos pelo celular. Foi muito trabalhoso, mas no final deu certo", finaliza a jovem.

Cristiane Moraes é jovem aprendiz | FOTO: Marcus PovoasCristiane Moraes é jovem aprendiz | FOTO: Marcus Povoas