Você precisa verificar a sua conta, acesse o seu e-mail

mais
URGENTE
Acidente em aeroporto de Teresina causa confusão em voôs para todo o país
Baixe o nosso APLICATIVO
ESCOLHA A LOJA ABAIXO: Google Play AppStore
curiosidades rede meionorte blogs notícias entretenimento esportes cidades carros

Piauí fecha 2018 com 90,8% a menos de casos de chikungunya

A redução foi de 65% nos casos de dengue.

Compartilhe
Google Whatsapp
Siga-nos

O Piauí reduziu significativamente os casos de arboviroses de 2018 em relação a 2017. É o que aponta o último boletim epidemiológico de 2018, quando foram notificados 90,8% menos casos de chikungunya em todo o estado. No ano passado, 48 municípios notificaram 603 casos; já em 2017, foram 6.253, em 100 municípios. 

Os dados comparativos também demonstram a queda de 65% no número de casos de dengue, sendo 1.864 casos em 99 municípios no ano passado e 5.241, em 129 cidades, em 2017.

“Esse resultado positivo foi alcançado por um esforço conjunto entre Estado e municípios. Mas, não podemos relaxar, inclusive agora, nesse primeiro semestre do ano, temos que intensificar nossas ações por conta do período de chuvas. Vamos intensificar o trabalho de verificação predial e pedimos à população que não deixe água parada. Precisamos de um trabalho integrado entre gestão e população para mantermos o mosquito bem longe das pessoas”, diz Inácio Lima, técnico de Vigilância em Saúde da Secretaria de Estado da Saúde (Sesapi). 

Os casos de zika vírus caíram de 86 para 23 na comparação dos anos. O Piauí segue sem casos de febre amarela. 

Mesmo com os dados apontando uma redução, os municípios devem manter a vigilância, pois segundo pesquisa realizada pela Secretaria de Estado da Saúde no mês de novembro, dois municípios do Piauí estão com Índice de Infestação Predial (IIP) acima de 4%, ou seja, alta infestação com risco para ocorrência de surto de arboviroses. Em estado de alerta, IIP de 1% a 3,9%, estão 35 municípios e 187 estão com o IIP satisfatório, menos de 1% de infestação.

Os dados da pesquisa entomológica são coletados pelos agentes de endemias nas residências, que verificam se há focos do mosquito no local. Após esse trabalho de campo, as secretarias municipais de Saúde alimentam o sistema de informações Liraa/ LIA do Ministério da Saúde.


Tópicos
Compartilhe
Google Whatsapp
Siga-nos

veja também

Não venda minhas informações pessoais

Central do usuário

Login pelas Redes Sociais

Nunca postaremos nada em seu nome


Login por e-mail

Use sua conta cadastrada por e-mail

Não tem conta no meionorte.com?

Cadastre-se

Podcast

Selecione seus podcasts

atualizar