PMT inclui 3 famílias afetadas por incêndio no Cidade Solidária

O Programa possui duas linhas de atuação

Prefeitura de Teresina identificou, até o momento, um total de três famílias em situação de risco e vulnerabilidade social após um incêndio no Povoado São Vicente de Baixo, zona rural da capital.  O cadastro dos moradores atingidos está sendo realizado através da Defesa Civil Municipal e do Corpo de Bombeiros, que estão atuando com a parceria das SDU´s (Superintendências de Desenvolvimento Urbano) e da Semtcas (Secretaria Municipal do Trabalho, Cidadania e de Assistência Social).

As famílias estão sendo atendidas através do Programa Cidade Solidária, que é voltado para o atendimento de situações emergenciais e presta auxílio socioassistencial. “O programa vai dar suporte às famílias, enquanto elas esperam o benefício dos programas habitacionais existentes no município", explica a secretária da Semtcas, Mauriceia Carneiro.

O Programa possui duas linhas de atuação: Família Acolhedora e Residência Solidária. No primeiro caso, a pessoa acolhida  indica um familiar ou amigo que pode receber a família enquanto a situação de risco dura e a Prefeitura repassa uma ajuda de custo no valor de R$180. Já no Residência Solidária, a pessoa identifica um imóvel no valor de até R$ 180 para alugar e a Prefeitura banca a despesa por seis meses. Nas duas situações, os beneficiados recebem ainda cesta básica, kit limpeza e kit acolhimento.

O Programa Cidade Solidária foi instituído ainda em 2012, como um aperfeiçoamento do Programa Família Acolhedora. O Programa destina-se a atender famílias em situações emergenciais desabrigadas em consequência de infortúnios e é destinado àquela família que não possui recursos e está em total situação de vulnerabilidade.

Fonte: Com informações da PMT
logomarca do portal meionorte..com