Acusadas de assalto enviam fotos de biquíni roubados para vítimas

As mulheres fizeram várias fotos com as peças roubadas.

Um furto ocorrido no último sábado (16) acabou tendo um desfecho um tanto quanto inusitado. As vítimas do assalto a uma casa de praia em Mongaguá, no litoral de São Paulo receberam imagens de mulheres vestindo biquínis e roupas que foram levadas da residência no dia do crime.

As fotos foram enviadas automaticamente para o e-mail de um dos turistas, que já as entregou à polícia. Apesar do furto ter acontecido no sábado, as fotos foram enviadas na noite de ontem (18). Estima-se que os criminosos, que aproveitaram o momento em que as vítimas saíram do imóvel para irem à praia, tenham gerado um prejuízo de ao menos R$ 8 mil.

"Toda segunda-feira, eu recebo as fotos que fiz pelo celular na semana por e-mail. E foi o que aconteceu. Quando eu fui ver, havia mulheres, um homem e uma senhora nessas imagens. As roupas que eles vestiam foram reconhecidas pela nossa família, que teve tudo levado naquele dia", conta o montador.

O grupo, de 14 pessoas, entre elas moradores de Itatinga (SP), estava há uma semana na cidade. "Fomos a uma praia de Itanhaém naquele dia e recebemos uma ligação durante a tarde, de um vizinho. Ele nos disse que a casa estava toda aberta, com os portões escancarados, e que algo tinha acontecido".

O montador foi o primeiro a voltar ao local, junto com a esposa e o filho, de pouco mais de um ano. "É algo traumatizante. Minha mulher ficou nervosa, começou a chorar. Quando vimos, a casa estava toda revirada e eles levaram tudo. Deixaram algumas malas, talvez por não conseguirem carregar por conta do tamanho".

Além de diversas roupas e sapatos, os criminosos furtaram celulares, televisores e dinheiro que havia sido deixado na casa. Os carros, quatro ao todo, tinham sido utilizados pelas vítimas para irem à praia e, por isso, não foram levados. "Fiquei com R$ 20 e foi com isso que eu comprei uma água no mercado para a gente se acalmar".

O caso foi registrado no plantão da Delegacia Sede da cidade, mas foi encaminhado para investigação no 2º Distrito Policial, conforme informações do boletim de ocorrência. Até a manhã desta terça-feira (19), não havia informações sobre o paradeiro dos criminosos, assim como a identificação deles ou das pessoas que aparecem nas fotos.


Fonte: Com informações do G1
logomarca do portal meionorte..com