Makelly Castro: Acusado de matar travesti é absolvido pela Justiça

O crime aconteceu em 2014; Makelly foi encontrada morta na zona Sul

O jornalista e ex-professor universitário Luís Augusto Antunes, acusado de assassinar a travesti Makelly Castro em 2014, foi absolvido por 4 votos a 3 em julgamento que terminou na noite desta quinta-feira (5, no prédio do Tribunal de Justiça. 

O julgamento foi presidido pela juíza Maria Zilmar Coutinho. Seis homens e uma mulher formaram o Conselho de Sentença. 

O promotor Ubiraci Rocha afirmou ao meionorte.com que o Conselho de Sentença reconheceu o acusado como autor do delito, mas mesmo assim resolveu absolvê-lo por 4 votos a 3 pelo homicídio qualificado.

'Isso demonstra infelizmente o preconceito à condição da vítima por ser travesti',  disse Rocha.

Fica a critério do Tribunal de Justiça para decidir se haverá um novo julgamento do caso. 

O julgamento começou às 8h da manhã, teve uma pausa para almoço e seguiu durante a tarde e noite.

Durante a manhã foram ouvidas as testemunhas arroladas pelo Ministério Público. Luís Augusto Antunes é suspeito de ter tentado matar uma travesti no mesmo período em que aconteceu o crime contra Makelly Castro. A defesa do jornalista alegoiu que o réu não cometeu o crime e que ele somente foi preso pelo fato de ser negro. 

"Quando há um crime em um determinado local, se tiver um negro, não tem jeito, ele vai “pagar o pato”, essa é a realidade, ainda hoje existe isso no Brasil. Ele está pagando por ser negro, essa é a grande verdade", disse o advogado de defesa Gilberto Alves. 


O crime aconteceu em 2014 (
O crime aconteceu em 2014




Fonte: Portal Meio Norte
logomarca do portal meionorte..com