Acusado de roubar R$ 20 mil de joalheria é preso em Teresina

"Bruno negão" é suspeito de participar de assalto em uma joalheria.

Um homem identificado como Bruno dos Santos Silva, vulgo “Bruno Negrão”, de 27 anos, foi preso acusado de participar do assalto uma joalheria localizada no Centro de Teresina, ocorrido em 2016. Segundo informações repassadas pelo investigador Herlon, da 22ª Distrito Policial, a prisão ocorreu após mandato expedido pelo juiz Carlos Augusto Arantes Junior.

"É um assaltante perigosíssimo, que atua na região da Santa Maria da Codipi, região do Centro e zona Sul. Nós estamos cumprindo o mandato expedido pelo juiz Carlos Augusto Arantes Junior, da Central de Inquéritos, por conta de um assalto que ele promoveu em uma joalheria, causou prejuízo de R$ 20 mil", afirmou.

Segundo o investigador, o acusado já estava sendo investigado. "Desde a época do fato o pessoal aqui do 1ª DP, por ele morar aqui na nossa área, diligenciou-se conosco e pediu empenho para prisão desse elemento de alta periculosidade. Hoje, com apoio total do 13ª, conseguimos prender ele que teve a insatisfação de se deparar com os agentes da Força Tática", acrescentou.

O investigador explica  que “Bruno Negrão” foi preso em posse de uma moto Honda Pop e um aparelho celular. "Ele seguia aqui da santa Maria sentido Centro, em uma Pop, sendo que a gente já tinha conhecimento desse fato. Além do mandato de prisão, ele responde por estupro de vulnerável, homicídio doloso. Inclusive, entrei em contato com o pessoal da Delegacia de Homicídios", explicou. 

O acusado foi encaminhado para o 1ª DP. “Bruno Negrão”, durante fala com a reportagem, negou as acusações. "Eu não sou estuprar, não. Eu sou é homem. Estão me condenando aí. Eu sou inocente", se defendeu. 

Bruno dos Santos Silva, vulgo “Bruno Negrão”, (Crédito: Divulgação)
Bruno dos Santos Silva, vulgo “Bruno Negrão”, (Crédito: Divulgação)







Fonte: Portal Meio Norte
logomarca do portal meionorte..com