Acusados de assassinar policial em Altos são liberados pela Justiça

Acusados foram libertados nesta quarta-feira (12)

Os três jovens acusados de terem assassinado o sargento da Polícia Militar, Carlos Alberto Inácio de Abreu, no último dia 28 de março, na cidade de Altos, tiveram as prisões preventivas revogadas pela Justiça, nesta quarta-feira (12). Os acusados do crime, identificados como Mayron Fonteneles da Silva, Ítalo Antônio Alves Lima, e Laércio Ferreira de Oliveira foram presos no mesmo dia do assassinato. Todos têm idades entre 18 e 22 anos. 

Os réus foram autuados por latrocínio e estavam presos na Penitenciária de Esperantina de onde foram liberados no início da tarde de hoje. A decisão é da juíza Andrea Parente Lobão Veras, que responde pela comarca de Altos. 

Acusados foram presos no mesmo dia do crime (Crédito: Reprodução)
Acusados foram presos no mesmo dia do crime (Crédito: Reprodução)

A magistrada fundamentou sua decisão no fato de os jovens serem réus primários e residam na comarca onde o crime aconteceu. Ainda de acordo com a juíza, os acusados não representam risco à instrução penal ou à ordem pública. 

O crime

O sargento Carlos Alberto Inácio de Abreu, que estava reserva remunerada e trabalhava, como voluntário remunerado na Companhia de Altos (42 km de Teresina), foi morto por atropelamento de motocicleta, quando estava fazendo exercício e caminhada na estrada que liga Altos ao município de Coivaras.

Inicialmente, a Polícia acreditava que o militar havia sido vítima de acidente de trânsito, mas, constataram que a vítima costumava fazer caminhada com uma pochete na cintura, onde levava sua arma, um revólver calibre 38, que foi subtraído no momento do acidente. De acordo com a investigação, os acusados tentaram fazer com que o crime tivesse características de acidente de trânsito. 


Fonte: Portal Meio Norte