Assessor de deputado estadual é executado a tiros em feira de SP

Telhada não comentou o que teria motivado o crime.

Na tarde deste domingo (19), o assessor do deputado estadual Coronel Telhada (PSDB), foi assassinado a tiros na zona Leste de São Paulo. Sargento aposentado da Polícia Militar, Hermes Vieira da Silva, foi morto por criminosos em uma emboscada durante uma feira livre. 

O político fez uma publicação em seu Facebook afirmando que Hermes foi executado. “Meu assessor e amigo há mais de 25 anos, Sargento Hermes Vieira da Silva, vítima de ataque criminoso numa feira na zona leste, onde vagabundos ainda desconhecidos o emboscaram e o executaram. Que Deus o receba em seu reino de glória. Obrigado a todos pelo apoio!” escreveu o tenente-coronel Paulo Adriano Lopes Lucinda Telhada, que também está aposentado da corporação, na sua rede social na internet.

Telhada não comentou o que teria motivado o crime. O caso foi registrado como homicídio doloso (com intenção) de autoria desconhecida no 24º Distrito Policial (DP), em Ermelino Matarazzo, que também irá investigar o assassinato.

A Polícia Civil busca informações que possam ajudar a identificar os assassinos, bem como saber qual foi a motivação do crime. De acordo com a assessoria de imprensa da PM, dois homens não identificados se aproximaram de Hermes e atiraram nele. Hermes ainda teria tentado reagir e foi atingido no peito e na cabeça.

Aparentemente os executores não disseram nada antes de disparar no sargento, que por volta das 12h estava numa feira na Rua Flor de Caboclo, no Parque Guarani. Em seguida, a dupla fugiu. A vítima, que foi baleada na cabeça e no peito, ainda foi socorrida e levada para o pronto-socorro do Hospital Ermelino Matarazzo, mas não resistiu aos ferimentos. A dupla fugiu, e não se sabe se algum deles se feriu na troca de tiros.

Fonte: Com informações do G1
logomarca do portal meionorte..com