Bandidos sequestram médico para atender traficante baleado

Os bandidos fizeram o médico entrar na ambulância.

Na madrugada deste domingo (15/10), uma quadrilha de bandidos fortemente armados sequestrou um médico de dentro da UPA do Complexo da Maré, na zona Norte do Rio de Janeiro. De acordo com informações, o profissional foi obrigado a entrar em uma ambulância que estava sendo dirigida pelos criminosos. A ação foi feita porque os bandidos queriam acompanhar a transferência de um traficante baleado para outra unidade.

Segundo a polícia, o bandido provavelmente foi levado para um hospital clandestino do tráfico. Cerca de 50 criminosos invadiram a UPA da Maré e exigiram que os profissionais atendessem um bandido que tinha sido baleado em um dos braços. O tiro atingiu uma artéria e seu estado de saúde era extremamente grave. Como o ferido precisava de uma cirurgia, os médicos informaram que seria necessário transferi-lo para outra unidade de saúde. Os traficantes, no entanto, queriam levá-lo para outro local, possivelmente um hospital clandestino, utilizando a ambulância da UPA, o que não foi aceito pelos profissionais.

Revoltados, os bandidos vestiram um jaleco e tiraram o motorista da ambulância. Receosos de uma possível morte do traficante, resolveram levar o médico junto. O profissional foi liberado pelos bandidos por volta das 7h deste domingo, na Baixada Fluminense. Já a ambulância foi deixada na UPA da Maré por volta das 11h30.

A Polícia Civil suspeita que o baleado seja Thiago da Silva Folly, o TH, um dos chefes do tráfico no Complexo da Maré. A polícia acredita ainda que o traficante tenha sido ferido numa troca de tiros com policiais militares do Batalhão de Policiamento em Vias Expressas (BPVE) na Avenida Brasil, altura de Bonsucesso, também na Zona Norte do Rio.

 (Crédito: Fabiano Rocha / Agência O Globo)
(Crédito: Fabiano Rocha / Agência O Globo)


Fonte: Com informações do Jornal Extra
logomarca do portal meionorte..com