Cercado por 4 pistoleiros,tatuador pula muro e morre na zona leste

Crime aconteceu na madrugada deste domingo (04)

O tatuador João Santos Sousa, 30 anos, morreu após ser cercado em sua residência, na rua Santa Clara, na Vila Santa Bárbara, zona leste de Teresina e ter pulado o muro para fugir dos criminosos. 

O tenente J. Sousa, do 5ª Batalhão, disse que o crime ocorreu à 1h da manhã deste domingo (04) e a perícia vai determinar se a vítima morreu em consequência de um tiro de uma pistola .40, cuja capsula foi encontrada no local do crime, ou se foi por trauma em oriundo da queda que sofreu ao pular o muro, já que caiu de bruços no quintal de um vizinho. 

Corpo da vítima foi encontrado por vizinhos (Crédito: Reprodução)
Corpo da vítima foi encontrado por vizinhos (Crédito: Reprodução)

Segundo o militar, a mulher do tatuador disse que achava que João Santos Sousa havia fugido, escapando do pistoleiros, mas, às 6h o vizinho telefonou para a polícia informando que havia um corpo em seu quintal. 

A mulher da vítima, identificada como Dalila da Silva Costa, disse que por volta da 1h da manhã, quatro homens chegaram em sua casa querendo matar se marido e apontaram um revólver em sua cabeça e de sua filha, uma criança de 5 anos de idade.

“Para evitar uma tragédia, com a minha morte e a morte de nossa filha, meu marido pulou o muro e eu não sei se ele morreu de bala ou se foi da queda do muro, em todo caso o crime foi praticado por eles”, falou a mulher da vítima. 

Dalila da Silva ainda declarou que a vitima era um homem trabalhador e que não sabe o motivo pelo qual ele foi assassinado, porque não conhecia pessoas que tinham rixa com ele. 

“Era um homem trabalhador, cuidava de mim e de minha filha”, declarou

O delegado Robert Lavor e os agentes da Delegacia de Homicídios foram investigar as causas e circunstancias da morte do tatuador. 

Image title

Image title

Fonte: Com informações do Repóter Efrém Ribeiro - Jornal Meio Norte