Corpo encontrado na zona norte de Teresina não tinha mão

Nenhum familiar ou outra pessoa procurou o corpo no IML

Os legistas do IML e os peritos criminais do Instituto de Criminalística da Secretaria de Segurança Pública constataram após exame cadavérico, que o corpo de homem encontrado no Sábado e enterrado no Conjunto Leonel Brizola na zona norte de Teresina, não tinha mão. 


A Delegacia de Homicídios que investiga o crime agora quer saber, após exames de identificação, se uma mão encontrada no dia 24 de junho em uma varanda de uma casa por um morador do Conjunto Leonel Brizola, pertence realmente ao corpo encontrado na zona norte de Teresina. 

Os agentes da Delegacia de Homicídios acreditam que a mão encontrada no mês passado, realmente seja do homem que teve o corpo encontrado e enterrado. O corpo do homem só foi localizado por que cães e urubus o desenterraram e estavam devorando a sua carne. O Homem foi assassinado no dia 24 de junho de 2017, quando a mão foi encontrada.

A Delegacia de Homicídios disse que nenhum familiar ou outra pessoa procurou o corpo no IML para identificação ou liberação e que não tem pessoa desaparecida na região do referido conjunto habitacional.

Repórter Efrém Ribeiro - Jornal Meio Norte

Fonte: Efrém Ribeiro - Jornal MN