Desembargador concede liminar para soltura do ‘Palestino’

O acusado foi preso na última sexta-feira.

Na última sexta-feira (10/02), um jovem identificado como Samuel Ali Silva Haroon, de 20 anos, mais conhecido como ‘palestino’ foi preso pelos policiais da Delegacia de Prevenção e Repressão a Entorpecentes (DEPRE), acusado de fazer apologia às drogas. Samuel é bastante conhecido na cidade por ser o responsável por diversas pichações em Teresina.

A defesa do acusado entrou com um pedido de ‘habeas corpus’ e o desembargador do Tribunal de Justiça do Piauí, Edvaldo Moura, concedeu uma liminar determinando a sua soltura. Segundo ele, para que uma pessoa fique presa é necessário que siga alguns pressupostos exigidos pela lei, e a prisão só se torna eficiente quando a liberdade dessa pessoa é uma ameaça. E para o desembargador, a prisão do ‘palestino’ é desproporcional e não representa ameaça a sociedade.

No último final de semana, a Comissão de Direitos Humanos, Comissão de  Direitos Difusos e Coletivos e a Comissão da Verdade da Escravidão Negra da Ordem dos Advogados do Piauí, divulgou uma nota repudiando a forma como o jovem foi preso.



Fonte: Portal MN