Detento é morto a tiros em tentativa de fuga de presídio no Ceará

Detento foi morto a tiros durante uma tentativa de fuga

O detento João Cleiton Carneiro de Oliveira, de 26 anos, foi morto a tiros durante uma tentativa de fuga da Casa de Privação Provisória de Liberdade Professor José Jucá Neto (CPPL III), localizada em Itaitinga, na Região Metropolitana de Fortaleza, no Ceará, na madrugada desta quinta-feira (19). 


De acordo com a Secretaria da Justiça e Cidadania do Ceará (Sejus) policiais a um grupo armado que estava do lado de fora da unidade pronto para dar cobertura aos fugitivos trocaram tiros durante a tentativa de fuga de uma série de presos.

Um policial ficou ferido e um detento morreu (Crédito: Divulgação)
Um policial ficou ferido e um detento morreu (Crédito: Divulgação)

Durante o tiroteio, um policial ficou ferido e um detento morreu. O policial foi encaminhado ao hospital e, de acordo com a Sejus, passa bem. Oliveira respondia por homicídio, roubo e porte de arma. Segundo a Sejus, ninguém conseguiu fugir da CPPL III.

A tentativa dos presos de deixar a detenção acontece em meio a uma crise carcerária que toma o País desde o início do ano. 

Desde o Réveillon, ao menos 127 presos foram assassinados durante rebeliões em penitenciárias do Amazonas, de Roraima e do Rio Grande do Norte, estados que convivem com uma disputa entre facções pelo controle das prisões.

No fim de semana, em menos de 24 horas, a Bahia teve duas fugas em massa de detentos. Segundo a assessoria de comunicação da Polícia Civil, 21 presos fugiram da carceragem da 4ª Coordenadoria de Polícia Civil do Interior (Coorpin) de Santo Antônio de Jesus, cidade que fica a cerca de 185 quilômetros de Salvador.  

Outra fuga ocorreu na madrugada da sexta-feira (13) no Complexo Penitenciário de Mata Escura, também em Salvador, em que 17 detentos conseguiram escapar do complexo após serrar as grades de uma das celas. 

Nesta quinta-feira (19), a situação no presídio de Alcaçuz no Rio Grande do Norte amanheceu tensa, com uma confusão entre os presidiários que ocupam áreas externas do local.

Os presidiários de Alcaçuz estão arremessando objetos contra pavilhões e muros. Segundo informações da Globo News , a Polícia Militar está na área externa do presídio e atira balas de borracha e bombas de gás lacrimogêneo contra os detentos.

Nesta quarta-feira, o Batalhão de Choque da Polícia Militar entrou no presídio para realizar a transferência de detentos para outros locais.

No Ceará, detentos da Casa de Privação Provisória de Liberdade Professor José Jucá Neto comemoraram a rebelião que aconteceu no fim de semana no Rio Grande do Norte.  


Fonte: iG
logomarca do portal meionorte..com