DRCI realiza operação para prender envolvidos com o 'Baleia Azul'

Pedreiro de 23 anos é preso em Nova Iguaçu e confessa aliciamento

O pedreiro Matheus Moura da Silva, 23 anos, foi preso em casa, em Nilópolis, na Baixada Fluminense, durante a operação da Delegacia de Repressão aos Crimes de Informática (DRCI) realizada na manhã desta terça-feira para cumprir mandados de prisão e de busca e apreensão contra os envolvidos no jogo macabro Baleia Azul, que tenta induzir virtualmente crianças e adolescentes, com idades entre 9 e 15 anos, ao suicídio por meio de 50 desafios.


A delegada titular da DRCI, Daniela Terra disse que Matheus Moura da Silva confessou ser um dos curadores do jogo no Brasil e ter aliciado 30 pessoas. "Os agentes conseguiram se infiltrar em comunidades e identificar alguns desses curadores. Pelo menos 15 vítimas vieram procurar a DRCI e as investigações começaram no início do ano", contou Daniela.


Entre as vítimas da Baleia Azul está uma criança de 9 anos e uma adolescente que desenhou o símbolo do jogo no púbis. Segundo a delegada, a faixa etária das vítimas é de 8 a 15 anos."Os pais têm que avaliar a necessidade de uma criança de 8 anos ficar numa rede social", questionou a delegada.

Na casa de Matheus a polícia apreendeu computador e celulares. As investigações mostraram que o suspeito criava comunidades para atrair as vítimas com nomes como 'Você está triste?' e criava testes a que os adolescente eram submetidos assim que entravam no jogo.

Segundo a delegada, muitas vítimas procuraram a DRCI, mas ainda não se sabe quantas eram ligadas a Matheus. Além de confessar o aliciamento de menores, Matheus disse que queria ganhar o posto de "curador" — como são chamados os aliciadores da Baleia Azul — e que há cinco "curadores" agindo no Rio de Janeiro. "Vamos analisar o material apreendido em todos os estados, pois podem surgir novas vítimas e curadores", disse a titular da DRCI.


Fonte: iG
logomarca do portal meionorte..com