Enfermeiro é morto por homem encapuzado na frente da filha

Amigos e familiares suspeitam de crime motivado por homofobia.

Um enfermeiro identificado como Jorge Patrício de Araújo, de 37 anos, foi assassinado dentro  de sua residência a golpes de faca na frente da filha de um ano, na região metropolitana do Rio de Janeiro. Antes de morrer, a vítima relatou para testemunhas que sua casa foi invadida por um homem encapuzado.

Jorge era casado com um homem e havia acabado de adotar uma criança. Para os amigos, a motivação do crime foi homofobia. A vítima morava em uma comunidade em São Gonçalo e trabalhava como enfermeiro no hospital Azevedo Lima, em Niterói. De acordo com os colegas, ele era um rapaz tranquilo e não tinha inimigos.

Foram os vizinhos que socorreram Jorge quando ele estava ferido com golpes de faca na barriga e no pescoço. O enfermeiro foi levado ainda com vida para o hospital, mas não resistiu. A DH (Divisão de Homicídios) de Niterói investiga o caso. Uma perícia foi realizada e as buscas pelo autor do crime continuam.

Enfermeiro era uma pessoa tranquila (Crédito: Reprodução)
Enfermeiro era uma pessoa tranquila (Crédito: Reprodução)


Fonte: Com informações do R7
logomarca do portal meionorte..com