Ex-presidiário já tinha ameaçado autor do crime, diz testemunha

Ex-presidiário foi morto em um bar na Tabuleta, na zona Sul.

Um ex-presidiário e dependente químico identificado  como Laires Batista das Chagas, de 24 anos, foi assassinado no bairro Tabuleta, zona Sul de Teresina, na noite do último sábado, dia 22 de outubro. De acordo com informações da Polícia Civil, ele foi morto em um suposto acerto de contas praticado por um desafeto que também é usuário de drogas. 

Uma testemunha, que prefere não se identificar, conta como tudo aconteceu. "O delegado disse que ele [a vítima] tinha mais entrada no Hospital de Urgência de Teresina (HUT), que em casa. Ele havia discutido anteriormente com o que matou e ele, [Laires Batista], era assaltante. O acusado usou uma barra de ferro de macaco, deu duas pancadas na cabeça", afirmou. 

Segundo a testemunha, o ex-presidiário estava esperando para 'beber cachaça' quando foi atingido com golpes de barra de ferro. "Ele chegou para beber, já tinha ameaçado o outro [autor do crime] anteriormente, daí aconteceu a discussão. Ele morreu com duas facas na cintura", acrescentou.

Laires morava no bairro Santa Luzia e passava maior parte do tempo nas redondezas da Tabuleta, cometendo pequenos furtos. Ele chegou a ser preso e pagar pena na Casa de Custódia por tráfico de drogas.

O Samu foi acionado, mas a vítima morreu ainda no local. Este foi o único caso de morte violenta registrada em Teresina no final de semana.

Corpo de Laires Batista das Chagas (Crédito: Rede Meio Norte)
Corpo de Laires Batista das Chagas (Crédito: Rede Meio Norte)




Fonte: Portal Meio Norte
logomarca do portal meionorte..com