Família afirma que jovem agredido a pauladas não tentou furtar bar

A família discordou da versão apresentada pela polícia.

A família do jovem José Quaresma da Silva Júnior, mais conhecido como Juninho Quaresma, procurou a imprensa para dar sua versão sobre o caso em que sofreu um espancamento após ser acusado de furtar um bar no último dia 09 de dezembro, na cidade de Oeiras.

Juninho foi acusado de tentativa de furto a um bar localizado no bairro Rodagem de Floriano e ao ser descoberto foi agredido pelo filho da vítima.

De acordo com a irmã da vítima, Cláudia Martins, não houve tentativa de furto como foi afirmado pela polícia e que a agressão que seu irmão sofreu teria sido motivada por ciúme do acusado por conta de uma mulher.


"Junior disse que o Bruno passou em uma moto com a mulher que é conhecida dele, pois ele frequenta constantemente o bar da mãe do acusado onde a moça trabalha. Com ciúmes, Bruno voltou e o agrediu violentamente. Ainda hospitalizado, ele continua a afirmar que não houve nenhuma tentativa de furto ao estabelecimento mencionado, e que as agressões foram motivadas apenas por ciúmes da moça por parte do acusado", afirma a irmã da vítima.

Ainda conforme a irmã da vítima, ele é usuário de drogas e mesmo tendo sido violentamente agredido, com parte do rosto destruída, o nariz quebrado e deformações no rosto devido aos socos deferidos pelo acusado ele conseguir ir de moto até em casa, para só então ser socorrido e levado a Unidade de Pronto Atendimento. Após atendimento na UPA de Oeiras, Juninho Quaresma foi transferido para Floriano, onde passou por uma cirurgia nesta segunda-feira (18/12) e segue internado.

Fonte: Com informações do Mural da Vila
logomarca do portal meionorte..com