Filha é presa acusada de mandar matar pai por R$ 300 mil

Segundo a polícia, ela confessou envolvimento no crime.

Os moradores de Bom Jesus, no interior do Rio Grande do Sul, estão chocados com a crueldade e frieza em que se deu um crime  ocorrido no município. Uma mulher, identificada  por Margarete Rodrigues da Silva, de 38 ano, foi presa acusada de mandar matar o próprio pai por causa de uma herança de R$ 300 mil. De acordo com informações da Polícia Militar, ela confessou envolvimento no assassinato do pai. 

Ela recebeu o dinheiro em decorrência de um processo, mas o valor seria quitado apenas no final do ano. Inicialmente, a filha possuía uma procuração para agir em nome do pai, Demétrio Piardi da Silva, de 62 ano. No entanto, a vítima revogou esse documento.

Inconformada com a atitude do pai, ela e os comparsas, Agostinho das Graças Nunes Xavier, 50, genro da vítima e companheiro de Margarete; e Deivid de Aguiar Campos, 24 anos, que é sobrinho de Agostinho teriam simulado um latrocínio para depois entrar com pedido de herança, e assim receber o dinheiro.

Segundo a polícia, a arma utilizada durante o crime foi achada na casa de um dos três acusados. O trio já foi preso e levado para um presidio. 

Os três acusados de matar Demétrio Piardi da Silva, de 62 anos (Crédito: Divulgação)
Os três acusados de matar Demétrio Piardi da Silva, de 62 anos (Crédito: Divulgação)


Fonte: Com informações do Terra
logomarca do portal meionorte..com