Garota é espancada e humilhada por colegas ao sair de escola

Um vídeo sobre o caso repercutiu nas redes sociais.

Um vídeo que circula em grupos de WhatsApp foi o principal comentário da população e profissionais da área da educação da cidade de Floriano e em todo o Piauí durante o final de semana.

As imagens mostram crianças, na maioria fardadas, na rua, em cenas de extrema violência contra uma garota que, embora aparentemente também estudante, não está completamente fardada.

Além da violência contra a vítima que aparece em total passividade, sem esboçar qualquer reação proporcional - pois é agredida pelos cabelos, chutada, humilhada através de ordens como “peça desculpas” e “ajoelhe-se” - a menina também é chamada de 'gorda safada' e de 'psicopata' pelo garoto que filmou a cena em um celular.

Em face da grande repercussão que ganhou o caso, o Diretor da Escola Municipal Francisco Dutra, que fica no Bairro Manquinha, falou das providências. Jorge Rodrigues esclareceu que, muito embora os fatos tenham ocorrido fora do ambiente escolar, todos os educadores daquela unidade escolar têm preocupação e a responsabilidade com a formação humana e social dos alunos.

Ele disse ainda que promoveu uma união de forças com o apoio da PM, da Secretaria Municipal de Educação, Conselho Escolar e diversos outros órgãos para tomar providências. “Chamamos as famílias, os alunos e ensinamos alguns valores que vão ser trabalhados e vão ser refletidos em um futuro bem próximo” disse ele.

Sobre punição, o diretor disse que houve uma profunda advertência no sentido de conscientizar as crianças envolvidas. “A gente puniu conversando, conscientizando e reunindo todos para o lado humano a ser trabalhado”, acrescentou. Ele enfatizou que as crianças que participaram do bullying entenderam a repercussão que tomou o fato e que estão arrependidas, inclusive o aluno que fez o vídeo.

A mãe da jovem que sofreu a agressão, por sua conta, registrou um boletim de ocorrência policial.


Fonte: Velho Monge