Gerente de boate LGBT é agredido ao pedir ajuda após assalto

Testemunhas reconheceram o agressor que segue foragido

Um jovem foi espancado na manhã deste domingo(15), no centro de São Paulo. A vítima é gerente de uma boate LGBT e foi identificado como Rodrigo Ambrogi, de 19 anos.

Tudo aconteceu quando Rodrigo correu atrás de um dos ladrões que o assaltaram na frente da boate, ao conseguir imobilizá-lo, o gerente pediu ajuda a um homem que saía da garagem de um prédio na Bela Vista. Segundo conta, o rapaz, que aparenta ter 30 anos, desceu do carro e o espancou Rodrigo até ele desmaiar. “Não quero gay brigando na frente da minha casa”, teria dito o agressor à vítima.

“Vocês estão fazendo muito barulho a essa hora”, teria dito o homem assim que desceu do veículo, segundo conta a testemunha Santos. “Ele deu uns tapas no assaltante e depois saiu batendo no rosto do Rodrigo”, relata. “Ele me ameaçou, mas como eu recuei, não fez nada comigo.” Em meio a confusão, o suspeito do roubo fugiu.

Familiares de Rodrigo foram até o local e conseguiram levantar imagens de câmeras de segurança. Testemunhas reconheceram o agressor como sendo um homem forte e de barba, que usava uma camiseta e um boné. O caso foi apresentado no 2º Distrito Policial (Bom Retiro).

Gerente de boate LGBT é agredido ao pedir ajuda após assalto
Gerente de boate LGBT é agredido ao pedir ajuda após assalto



Fonte: Com informações do Metrópoles