Helicóptero que caiu flagrou suspeitos com armas na Cidade de Deus

Quatro policiais morreram na quada do Helicóptero.

Na noite de sábado, dia 19, um helicóptero do Grupamento Aeromóvel da Polícia Militar (GAM) caiu próximo à comunidade Cidade de Deus, na zona Oeste do Rio de Janeiro. Os quatro ocupantes, todos policiais, morreram ainda no local. Após queda de helicóptero, a polícia fez uma operação na Cidade de Deus.

Imagens feitas pelo helicóptero flagraram suspeitos armados caminhando pelas ruas da comunidade.  O helicóptero dava suporte às ações da PM na região, que foi palco de intensos tiroteios. Policiais da UPP da Cidade de Deus trocaram tiros com criminosos.

De acordo com informações da Polícia Militar, no momento da queda do helicóptero, tanto o sinal de transmissão de vídeo quanto o sinal de rádio foram cortados. 

O secretário estadual de Segurança Pública, Roberto Sá, adiantou que, na perícia preliminar da Polícia Civil, não foram encontradas marcas de tiros nos destroços do helicóptero.

"Pelo laudo da necrópsia, não há perfuração nos corpos. Não tem perfuração na aeronave também. Não se descarta nada, nenhuma hipótese, neste primeiro momento. Só a perícia da Aeronáutica vai dizer o que houve. Estamos ansiosos pela conclusão do laudo", afirmou. 

O engenheiro Adalberto Febeliano, professor do curso de Aviação Civil da Anhembi Morumbi, afirma que a rotação do helicóptero, girando em seu próprio eixo durante a queda, pode indicar uma pane no rotor de cauda.

"É uma das piores coisas que podem acontecer no helicóptero. É menos grave ter um problema no motor do que no rotor de cauda. Há procedimentos de emergência para o piloto tentar sair da situação, mas é algo muito difícil, depende da altura e do espaço no solo para fazer o pouso", explicou.

 Imagens feitas pelo helicóptero que caiu este sábado  (Crédito: Reprodução)
Imagens feitas pelo helicóptero que caiu este sábado (Crédito: Reprodução)
Helicóptero filmou suspeitos em posse de armas (Crédito: Reprodução)
Helicóptero filmou suspeitos em posse de armas (Crédito: Reprodução)





Fonte: Com informações do G1
logomarca do portal meionorte..com