Homem ajudou esposa a matar vizinha a facadas durante briga

A discussão se iniciou por causa de uma vaga de emprego.

A investigação sobre a morte a facadas de Érica Oliveira da Silva, ocorrida no sábado (13), em Santos (SP), está próxima do fim. Nesta quinta-feira (18), a Polícia Civil da cidade chegou à conclusão de que Angélica da Cruz teve a ajuda do marido, até o momento identificado apenas como Ronaldo, para cometer o crime - ele será indiciado e poderá ser preso.

Além da morte de Érica, a ação provocou ferimentos em duas das irmãs da vítima fatal, que tentaram defendê-la durante a confusão.

"Eu ouvi as vítimas que sobreviveram e, a partir do que cada uma disse, podemos concluir que o marido de Angélica, identificado como Ronaldo, vulgo Dinho, ajudou a matar Érica e a ferir uma das duas. Por isso, ele também será indiciado", explicou o delegado Marcos Alexandre Alfino.

"Cada família apresenta uma versão antagônica, mas estamos ouvindo testemunhas para entender o que houve. Sabemos, por ora, que o companheiro da presa foi o único que ajudou efetivamente", complementa.


Fonte: Com informações do Notícias ao Minuto
logomarca do portal meionorte..com