Homem é condenado a 27 anos de prisão por assassinar delegado

Audízio Ferreira Santiago Pinheiro de 55 anos foi morto em 2016.

Danilo Andrade de Sousa foi condenado a 27 anos de prisão pela morte do delegado da Polícia Civil Audízio Ferreira Santiago na cidade de Fortaleza, no Ceará, em outubro de 2016. Na decisão o juiz Ricardo Emídio de Aquino Nogueira, titular da 3ª Vara Criminal de Fortaleza, cita que houve crimes de latrocínio, roubo majorado (roubo com uso de arma de fogo), além de corrupção de menor.

De acordo com o magistrado, foram "comprovadas a autoria e a materialidade do fato delituoso, e não socorrendo ao acusado nenhuma causa de exclusão de ilicitude ou de isenção de pena, a condenação é o caminho a ser trilhado",

A sentença foi proferida na última quarta-feira. “Concluo, pois, pela tipicidade das condutas praticadas pelo acusado. Os fatos também se apresentam ilícitos e culpáveis, ante a não caracterização de qualquer causa legal ou supra legal de exclusão. A prática dos crimes imputados ao réu é inquestionável, e a punição é medida de rigor”, concluiu o juiz. 

As investigações apontaram que o acusado, juntamente com um adolescente, assassinou o delegado na rua Noruega, Bairro Maraponga. No dia do crime o delegado havia saído para passear com o filho e a nora, quando foi surpreendido por dois criminosos que efetuaram tiros contra  ele. 



Fonte: Com informações do G1-CE
logomarca do portal meionorte..com