Homem faz campanha na web para achar filho levado pela mãe

O homem não vê o filho há dois anos, e apelou para a internet.

O tatuador Adham Wahab, que mora em Campo Grande, decidiu compartilhar nas suas redes sociais uma campanha na tentativa de encontrar o filho que desapareceu com a mãe, ex-esposa de Adham. O homem não vê o filho há dois anos, e apelou para a internet.

A mulher é procurada pela Justiça acusada de matar e carbonizar o próprio tio na Bahia. O crime foi em 2014 e, desde então, o pai não conseguiu mais contato com o garoto. No último dia 6 de novembro, Nicolas completou 13 anos. Foi o segundo aniversário consecutivo que Adham não conseguiu ver nem ligar para o filho. Preocupado com a exposição do filho, Adham disse que relutou em tornar público o sumiço do garoto.


"Não queria expor a situação, principalmente por ele, mas não tenho outra saída a não ser a mídia, as redes sociais, a ajuda das pessoas. É agora ou nunca. Fiz a postagem meio que por impulso, se fosse para pensar em não expor meu filho eu não fazia, mas não sei onde ele está, se está no Brasil. Ninguém dos parentes fala nada. Já fui na polícia, na Justiça, na família", desabafou.

Com ajuda de familiares e amigos, Adham compartilha a foto de Nicolas e espera ter alguma pista sobre onde está o garoto. Ele disse que entrou com pedido judicial de guarda do filho logo que soube do crime na Bahia, mas como a ex-mulher não foi localizada até o momento, o processo ficou parado.

O pai também registrou um boletim de ocorrência contra a ex-mulher por ter sumido com o filho.

"Minha maior preocupação é o que está sendo falado para o Nicolas quando ele pergunta do pai dele. Meu medo é como que meu filho fica quando pergunta do pai, porque podem estragar a cabeça dele. Com certeza ele não deve estar sabendo de nada e também tenho medo dele ser maltratado. Se a pessoa faz o que fez com o próprio tio, a gente não pode duvidar de mais nada", ressaltou.

Fonte: Com informações do G1
logomarca do portal meionorte..com