Idosa de 90 anos morre após ser espancada em assalto

Suspeita é que os assaltantes tenham levado apenas serra elétrica

Na manhã desta segunda-feira (24), uma idosa de 90 anos morreu após ter sido espancada por assaltantes que invadiram sua casa em Santos, no litoral de São Paulo. O caso aconteceu no dia 17 de abril, mas a história ganhou repercurssão, e causou grande revolta, apenas nesta semana, quando imagens dos ferimentos e uma mensagem de desabafo foram compartilhados pela neta da aposentada em uma rede social.

A aposentada Maria do Carmo Brito foi encontrada pela neta, Rubia Mara de Brito Campi, ainda no chão da casa. Além de assustada, ela foi achada com lesões no corpo e, principalmente, no rosto. A idosa foi encaminhada ao hospital e internada em estado grave na UTI com traumatismo craniano. Na madrugada desta segunda-feira, Maria do Carmo faleceu.

Rubia e a avó Maria do Carmo (Crédito: Reprodução)
Rubia e a avó Maria do Carmo (Crédito: Reprodução)

A neta da idosa afirmou que vasculhou a casa da avó e notou que estava faltando uma serra elétrica no local. Rubia acredita que, provavelmente, os suspeitos entraram na casa, entre 14h e 16h, e como não encontraram nada de valor, agrediram a idosa e roubaram a serra elétrica.

"A princípio, eu não sabia que tinha sido uma agressão. Ela falou para mim que não tinha sido tombo e ficou só me pedindo ajuda porque estava com muita dor. Mas, a verdade, é que entraram na casa dela, roubaram a serra e a agrediram com essa máquina. Levaram as chaves da casa dela também. Foi uma brutalidade", conta Rubia.

Segundo ela, a avó sempre foi muito lúcida e independente. Ela morava com a inquilina, mas estava sozinha no momento do crime. Rubia conta que ia na casa da avó todos os dias para levar as refeições para ela. Maria do Carmo deixa uma filha e quatro netos.

"Estamos super abalados. Ela tinha 90 anos. A gente nem pode chamar essa pessoa de animal, já que nem um animal faz isso", desabafou. O caso foi registrado no 5º DP de Santos e será investigado. Por enquanto, ninguém foi preso.

Fonte: Com informações do G1
logomarca do portal meionorte..com