Jovem confessa que matou com 16 facadas a namorada de 15 anos

Ele relata que adolescente o estava traindo, o que ele não aceitou

A Polícia Militar (PM) divulgou um vídeo em que um jovem de 18 anos confessa ter esfaqueado e matado a namorada, de 15, em Goiânia. Na gravação, ele relata que a garota admitiu que estava traindo ele, o que o deixou “cego de raiva”. A adolescente foi morta a facadas em frente à casa do suspeito, no Bairro da Vitória, na segunda-feira (12).

Nas imagens, ele começa relatando a um PM que a namorada ligou pedindo para que ele fosse com ela ao dentista. No local, ele acabou ficando com o celular dela. “Um cara ligou e eu atendi. Ele ficou falando que tinha um caso com ela, que ela estava me traindo, que era para ela me deixar, que era para eu largar de ser moleque, que eu não era homem, era moleque”, relatou.

Ainda no vídeo, o suspeito conta que a vítima admitiu estar traindo ele e que, por causa disso, eles terminaram ainda no caminho para a casa dele.

“Eu perguntei para ela se isso era verdade e ela falou que estava ficando com ele sim e que os dois estavam tendo um caso, que ela estava me traindo. Não aceito traição não. Fiquei cego de raiva e matei ela”, relatou.

Na filmagem, o policial pergunta como o homicídio aconteceu. “A gente tinha combinado de descer lá em casa para pegar as coisas dela, porque a gente tinha terminado. Na porta, quando eu entrei dentro de casa mesmo, foi quando eu pensei. Já vi a faca lá em cima da mesa, peguei e fui para cima dela. [Ela] estava na rua, na calçada. Eu entreguei as roupas, quando ela tirou da minha mão já  viu a faca, desesperou para correr e eu acertei a primeira na barriga”, contou.

Apesar de admitir o crime, o jovem relata que não sabe quantas facadas deu na vítima. “Eu não lembro, não contei. Não sei quantas, acho que em torno de umas 15 ou 20”, afirmou.

O policial ainda pergunta ao rapaz o que ele acredita que acontecerá come ele. “Não sei. Estou disposto a pagar”, respondeu.

Choque

Uma testemunha do homicídio, que não quis ser identificada, relatou que viu quando o rapaz esfaqueou a namorada. Ela conta que ficou muito assustada e não esperava ver a cena.

“Nunca tinha visto nada tão triste. Saíram da casa dele, ela na frente e ele atrás. Ele começou a esfaquear ela. Foram mais de dez golpes. As pessoas que viram gritavam ‘para com isso, não faz isso’, mas ninguém impedia. Não sabíamos se ele estava drogado ou não. Acho que ele ia cortar o pescoço dela, mas ela olhou pra ele e ele se afastou”, disse.

Ainda segundo a testemunha, a vítima também gritava e pedia que o autor do crime parasse com as agressões. “Enquanto esfaqueava ele xingava ela de vagabunda, safada, sem vergonha. Enquanto isso ela falava ‘para com isso, faz isso não, eu te amo’”, completou.

Conforme a testemunha, todos da região ficaram chocados com o crime e estão ainda abalados com o que viram. “Nunca tinha visto nada igual na minha vida. Não esperava isso, ninguém esperava isso. Foi muito triste. Foi horrível, não conseguiria imaginar isso”, disse.

Crime

O boletim de ocorrência aponta que e menina foi golpeada 16 vezes. Ela chegou a ser socorrida por moradores e levada para a Unidade de Pronto Atendimento (UPA) do Setor Jardim Curitiba III, mas não resistiu aos ferimentos.

A PM foi acionada e recebeu informações sobre a autoria do homicídio. O suspeito foi preso em uma casa na mesma rua, a qual havia invadido durante a fuga. Segundo a corporação, ele já tem passagem por roubo. O jovem foi levado à Central de Flagrantes para ser autuado pelo assassinato. O caso é apurado pela Polícia Civil.

Image title

Image title

Fonte: Com informações do G1