Jovem que matou ex e cunhado alega legítima defesa: ‘Ciumenta'

O jovem matou os dois a facadas.

Assassino confesso da ex-namorada e do irmão dela, Matheus Fernandes da Silva, de 22 anos, alegou legítima defesa à Polícia Civil. O crime ocorreu no domingo (20).

Segundo informações do G1, o jovem foi preso em Guarujá, no litoral de São Paulo, depois de ter se apresentado voluntariamente, na quinta-feira (24), à delegacia.

De acordo com familiares das vítimas, os irmãos Nathália Aparecida dos Santos Silva, de 20 anos, e Matheus Santos Silva, de 14, foram encontrados esfaqueados dentro de casa. Testemunhas informaram que viram o suspeito, com um corte na mão, fugindo do local do crime.

À polícia, Matheus afirmou que tinha um relacionamento com Nathália há cerca de um ano, mas sempre com idas e vindas. Ele contou que a jovem era "muito ciumenta" e que "sempre lhe batia".

Após dormir na casa da jovem, Matheus disse que, pela manhã, contou à namorada que iria para a casa da mãe e, ao final daquele domingo, ainda visitaria a tia de um amigo em São Vicente. Ele também teria revelado que haveria uma festa no local.

Contudo, de acordo com o suspeito, Nathália não teria aceito que ele fosse ao evento. "Já vai encontrar a outra", teria dito a jovem. "É isso mesmo, chifre trocado não dói", respondeu o rapaz, ao referir-se a uma suposta traição da jovem, que em seguida teria pego uma faca de cozinha.

No depoimento, o jovem, então, contou que Nathália tentou atacá-lo e o feriu em uma das mãos. Em seguida, após a faca cair no chão, ele pegou o objeto cortante. Pelo relato, o rapaz atingiu a ex-namorada, sem saber onde, no momento em que ela tentava desarmá-lo.

Nesse momento, o irmão da jovem, que também se chamava Matheus, saiu do quarto e avançou no cunhado, "dizendo que iria lhe matar". Após uma briga corporal, o suspeito atingiu o adolescente com a faca, que também acabou morrendo no local.

O delegado informou que, apesar de não haver flagrante, Matheus acabou preso por força da prisão temporária decretada pela Justiça. O caso foi encaminhado para o 1º DP da cidade, em Vicente de Carvalho.

Fonte: Com informações do Noticias ao Minuto