MA: ex-padrasto suspeito de assassinar menina de 10 anos é preso

Acusado foi preso tentando fugir de São Luís

Foi preso na manhã deste sábado (04), o ex-padrasto e suspeito de assassinar Alanna Ludmilla, de 10 anos. O acusado, identificado como Robert de Oliveira Cerejo, foi reconhecido enquanto estava tentando fugir de São Luís em uma van que seguia para o interior do estado. 

O motorista do veículo onde estava o reconheceu e fez sinais para policiais militares que estavam em uma barreira policial localizada na BR-135, na zona rural da capital maranhens. À polícia, Robert de Oliveira Cerejo afirmou não estar portando documentos e que seria um pedinte. 

Ex-padrasto e suspeito de assassinar Alanna Ludmilla é preso em São Luís (Crédito: Reprodução)
Ex-padrasto e suspeito de assassinar Alanna Ludmilla é preso em São Luís (Crédito: Reprodução)

Após a confirmação da identidade do suspeito, ele foi preso e encaminhado para a sede da Superintendência Estadual de Investigações Criminais, onde as investigações do caso estão sendo conduzidas. Uma mutidão se aglomerou em frente a delegacia e o acusado por pouco não foi linchado. 

A Justiça do Maranhão já decretou a prisão temporária de 30 dias do suspeito. Nessa sexta-feira (4), o delegado que investiga o caso disse que há indícios que mais de uma pessoa esteja envolvida no crime e que as investigações indicam que o assassino era um conhecido da família.

O caso

A menina de dez anos foi encontrada morta por vizinhos em uma cova rasa no quintal da sua casa, na manhã da última sexta-feira (3). A menina estava com as mãos amarradas para trás e com um saco plástico na cabeça. Segundo a polícia, a criança, teria sido abusada sexualmente e em seguida foi asfixiada. O laudo oficial da perícia ainda não tem data definida, mas deve ser divulgado nos próximos dias.



Fonte: Com informações do G1
logomarca do portal meionorte..com