Mãe de criança agredida por policial:'Pisou na cabeça do meu filho'

Três crianças foram agredidas no bairro Angelim, na zona Sul.

Três crianças foram espancadas por um policial militar no bairro Angelim, na zona Sul de Teresina, na quarta-feira dia 11. As mães, durante entrevista à Rede Meio Norte, fizeram um verdadeiro desabafo e querem que o responsável pelas agressões, que segundo consta foi preso e liberado depois, seja localizado e punido. O policial, identificado como Gilberto Carvalho, é vizinho das vítimas. 

Uma investigação será iniciada pela Polícia Civil, já que não  há delegado de plantão na DPCA. Policial é vizinho dos meninos e afirmou que as crianças estariam 'usando drogas e ameaçando' quem passava pela rua. As agressões duraram cerca de 15 minutos e só parou quando um dos menores desma

Crianças espancadas por policial na zona Sul de Teresina (Crédito: Rede Meio Norte)
Crianças espancadas por policial na zona Sul de Teresina (Crédito: Rede Meio Norte)

Uma das mães, que pede para não ser identificada, diz que o filho está traumatizado. "A gente está cobrando Justiça das autoridades, porque isso não pode ser assim. Ele [acusado] não pode ficar solto, porque pelo que ficamos sabendo ele já está em liberdade. Eu quero Justiça. Um policial , que é uma autoridade, fazer isso com essas três crianças? Bater? A defesa dele dizer que ele estava usando drogas? É uma falta de vergonha uma coisa dessa. Todo mundo conhece nossas crianças, de 09, 10 e 13 anos", contou, bastante nervosa.

Essa outra mãe afirma que o filho precisou ser internado,  recebeu alta médica e mesmo assim continua sentindo dores. "Meu filho foi o que mais apanhou. Ele [acusado] pisou em cima da cabeça do meu filho, nas costas. Meu filho, desde o acontecimento, esteve internado, recebeu alta ontem. Desde ontem que ele está sentindo dor. Eu peço Justiça para as autoridades para tirar esse bandido. Ele não é policial. Essa farda não serve para ele", desabafou. 

Mãe de uma das crianças espancadas, essa mãe relata que o filho vai precisar de ajuda psicológica. "Eu peço Justiça, porque isso não pode ficar assim. Ele [policial] anda solto por ai zombando da cara da gente. Isso não pode ficar assim, não. Nosso filhos estão traumatizados e enquanto ele está por aí, dando tiro para cima. Ele fez tortura com nossos filhos, colocando arma na cabeça", lamentou.

Suposto policial acusado de agredir crianças em Teresina
Suposto policial acusado de agredir crianças em Teresina (Crédito: Rede Meio Norte)


Fonte: Portal Meio Norte
logomarca do portal meionorte..com