Manicure é presa por atirar em cliente que não gostou do serviço

A acusada só não a matou porque errou a pontaria.

A manicure Kátia dos Santos Pinheiro Machado foi condenada a quatro anos de prisão por tentativa de homicídio. Ela vai cumprir pena por ter atirado contra uma cliente que falou mal do seu trabalho para outras pessoas. Inicialmente, a sentença deve ser obedecida em regime aberto.

Segundo o processo, o crime ocorreu na madrugada de 18 de setembro de 2011, na Quadra 311 do Recanto das Emas. A acusada atirou contra a vítima e só não a matou porque errou a pontaria e não atingiu uma região letal.

O Ministério Público do DF e Territórios (MPDFT) pediu a condenação de Kátia Machado por tentativa de homicídio. Já a defesa queria a absolvição dela, ou que o delito fosse desclassificado para algo menos grave.

O júri, no entanto, concordou com a promotoria e condenou a acusada. Kátia respondeu ao processo em liberdade e, como compareceu a todos os chamados processuais, possui residência fixa e não cometeu qualquer infração penal desde o crime pelo qual foi condenada, a juíza responsável pelo caso não viu necessidade de decretar a prisão cautelar.


Fonte: Com informações do Metropoles
logomarca do portal meionorte..com