Maranhão:Coronel é suspeito de agredir policial dentro de quartel

O Coronel prestou depoimento sobre as agressões.

Na quarta-feira, dia 07 de junho, a Polícia Civil  colheu o depoimento do coronel Marco Antônio Terra, acusado de agredir fisicamente uma policial dentro do Comando Geral da corporação em São Luís, no estado do Maranhão. Segundo a delegada titular Wanda Moura, da Delegacia Especial da Mulher (DEM), a investigação foi iniciada após denúncia feita pela policial. 

“Eles começaram uma discussão que evoluiu para uma agressão física. Das 22h de ontem (31) até a 1h da madrugada de hoje (1ª), ela foi várias vezes agredida por ele, dentro do carro dele e que ele teria chegado a efetuar um disparo de arma de fogo em via pública. Quando ela saiu do carro dele, ela voltou para o comando para tentar pegar o carro dela e mais uma vez ela teria sido agredida novamente por ele”, afirmou. 

A delegada informou que os primeiros levantamentos apontam quem os dois mantinham relacionamento amoroso. A policial esteve no Instituto Médico Legal (IML), fez exames e agora a delegada aguarda o resultado. 

O tenente-coronel da PM, José Frederico Pereira, afirmou que o caso está sendo rigorosamente apurado. “O tratamento é o mesmo que se dá a qualquer pessoa que comete um erro. É apurar e trazer a verdade, somente isso”, declarou. 

Wanda Moura pediu à Justiça uma medida protetiva para manter o coronel Terra afastado do quartel da PM, local onde a policial trabalha. Ela pediu ainda a suspensão do porte de arma do oficial.

Coronel Marco Antônio Terra
Coronel Marco Antônio Terra




Fonte: Com informações do G1-MA
logomarca do portal meionorte..com