Marido de delegada que agrediu segurança em clube permanece preso

Ele vai responder por lesão corporal grave, agressão leve e ameaça.

Luiz Felipe Neder, de 34 anos, acusado de agredir a segurança Edvania Nayara Rezende, de 23 anos, com socos e chutes em um clube, na cidade de Três Corações, em Minas Gerais, permanece preso preventivamente e vai responder por lesão corporal grave, agressão leve e ameaça. A Polícia Civil de Minas Gerais instaurou dois inquéritos: um por lesão corporal e outro na Lei Maria da Penha, para investigar agressões de Luiz Felipe contra a esposa, a titular da Delegacia de Atendimento à Mulher de Três Corações, Ana Paula Gontijo.

Luiz Felipe foi preso em flagrante no último sábado. De acordo com informações da polícia, ele ainda seria responsável pela agressão de uma terceira mulher, uma outra segurança do clube, que não teve a identidade revelada. De acordo com Edvania Nayara, Felipe e a esposa estavam discutindo no carro quando passaram por ela.

“Ela se jogou do veículo e começou a gritar. Ele parou o carro mais à frente e partiu para cima dela, deu um tapa nela. Muita gente começou a filmar e ficou em cima, tentando acalmar. Ela pegou a chave do carro dele, jogou longe e fugiu. Eu falei que ia chamar a polícia e ele veio falar que só queria levar ela para casa. Eu falei que isso não dava e ele o direito de bater em uma mulher e ele me socou. Caí no chão e ele ainda me chutou”, contou Edvania.

Em sua página oficial no Facebook, o Governador de Minas Gerais, Fernando Pimentel, se pronunciou sobre o caso e disse que o Estado prestará auxílio à segurança.

"Toda a minha solidariedade a Edvania, jovem agredida violentamente por um covarde em Três Corações. Como Edvania, que cumpria bravamente seu papel como agente de segurança, cerca de 130 mil mulheres em Minas Gerais sofrem com a violência de gênero. Temos de colocar fim a essa triste, lamentável e doída estatística. Como fez a Edvania, é preciso denunciar, registrar o boletim de ocorrência, para garantir que casos como esse sejam cada vez mais coibidos. Não seja conivente. Um abraço a todos, em especial, a Edvania, a quem o estado prestará todo o auxílio necessário", escreveu.

Image title

Image title

Image title


Fonte: Com informações do Extra