Monsenhor Gil: Laudo confirma estupro de criança de 9 anos

O acusado, de 53 anos, foi preso com 100 filmes pornôs.

O Instituto Médico Legal (IML) divulgou laudo preliminar, confirmando o estupro de uma criança de apenas 9 anos de idade no município de Monsenhor Gil, a cerca de 56 km de Teresina, ocorrido no último sábado, dia 05. O acusado de cometer o crime, um aposentado de 53 anos de idade, segue preso. 

“O laudo preliminar realizado pelo IML comprovou que ocorreu penetração, isto é, o abuso contra o garoto de 09 anos. Aliás, a criança prestou depoimento e afirmou ter sido vítima do estupro praticado pelo aposentado. O laudo, então,  só comprova a tese apresentada pelo garoto", disse o agente de Polícia Civil da cidade, Saul Barbosa.

De acordo com o agente, o aposentado se encontra  preso na Delegacia de Polícia Interestadual (Polinter) e deve ser transferido para uma Penitenciária.  “Ele continua preso na Polinter. O juiz da Co9marca de Mosenhor Gil já homologou e converteu em prisão preventiva e a transferência para o sistema prisional deverá ocorrer", acrescentou.

Manoel Sales, coordenador de polícia, explica que a prisão do acusado aconteceu após denúncia feita pela mãe da criança que procurou  o Conselho Tutelar. 

"O estupro ocorreu no sábado. A mãe da criança fez a denúncia e eu até questionei o fato de ela só ter procurado a polícia agora. Ela disse que ficou sem saber o que fazer. Na segunda, dia 07, uma tia e uma avó procuraram o Conselho Tutelar, que imediatamente levou o casal até a delegacia, onde foram colhidas as primeiras informações", afirmou.

Segundo o coordenador, o aposentado chegou a fazer ameaças contra a criança. “O acusado ficou assediando e com ameaças contra o garoto, segundo ele mesmo nos contou. Mas a tia da criança disse que, independente disso, iria procurar a polícia e denunciar, sim. Após isso, foram na delegacia, onde o caso foi registrado", acrescentou.

Na casa do suspeito, a polícia encontrou grande acervo material, cerca de 100 DVDs. “A gente localizou o aposentado que recebe beneficio do INSS. Ele anda com dificuldade [possui uma invalidez], mas consegue se deslocar. Na residência dele, os policiais encontraram muitos filmes pornôs do gênero homossexual e havia uma caixa de sapato que transbordava de tanto filme, cerca de 100 filmes. Ele disse que era só para assistir, alegou que gostava", disse. 




Fonte: Portal Meio Norte
logomarca do portal meionorte..com